“Sou contra foro por prerrogativa”, afirma Taques sobre ter processos em primeira instância

Olhar Direto - Ronaldo Pacheco / Da Reportagem Local - Érika Oliveira O governador José Pedro Taques (PSDB) garantiu que não lhe causa preoc...

“Sou contra foro por prerrogativa”, afirma Taques sobre ter processos em primeira instância

Olhar Direto - Ronaldo Pacheco / Da Reportagem Local - Érika Oliveira

O governador José Pedro Taques (PSDB) garantiu que não lhe causa preocupação a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de restringir foro a governadores e conselheiros de tribunais de contas. Na prática, os processos que envolvem Taques saem da alçada da Corte Superior e caem para a primeira instância, exceto em casos de delitos cometidos durante o exercício do mandato e em razão dele


“Graças a Deus todos são iguais perante a lei. Eu sou contra foro por prerrogativa de função”, afirmou Taques, no salão Garcia Neto do Palácio Paiaguás, nesta quinta-feira (21), para a reportagem do Olhar Direto, após participar de evento com dirigentes do Banco Mundial (Bird).


Leia mais:
- Oposição vê aprovação das contas de Taques com 40 ressalvas no TCE como "vergonhosa"

- Fundo para saúde é aprovado em clima acirrado na Assembleia Legislativa


Conforme antecipou Olhar Direto, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Mauro Campbell Marques decidiu descer para a Primeira Instância do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) a ação penal oriunda da "Operação Esdras". A decisão leva em consideração o entendimento da Corte Superior proferido nesta quarta-feira (20) de que só julgará governadores em casos de crimes cometidos durante e em função dos cargos que exercem.


O processo 1210, que tramita no STJ, encontra-se em Segredo de Justiça, razão pela qual não é possível verificar ainda detalhes da decisão de Campbell. A tendência é de que os processos da natureza da "Esdras" sejam remetidos à Sétima Vara Criminal, aos cuidados dos magistrados Jorge Tadeu Rodrigues e Marcos Faleiros. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) deverá assumir a responsabilidade de manter as investigações, antes sob cuidados da Procuradoria-Geral da República.


De origem no Ministério Público Federal (MPF) até ingressar na política, como senador em 2010, Pedro Taques repetiu varias vezes que sempre defendeu o cumprimento da lei. “A lei é para todos! Tem que ser cumprida! A sociedade brasileira está se adaptando a esta realidade”, ponderou ele, no mesmo evento.


No ano passado, Pedro Taques pediu  que fosse investigado pelo STJ, no processo que ficou conhecido como ‘Grampolândia Pantaneira’, em que se investiga a existência de supostas escutas telefônicas ilegais, operacionalizadas no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar de Mato Grosso.


Fundamento para o envio


A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira (20) que o foro por prerrogativa de função no caso de governadores e conselheiros de tribunais de contas ficará restrito a fatos ocorridos durante e em função do cargo que ocupam.


O assunto foi discutido em questão de ordem apresentada após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que restringiu o chamado foro privilegiado dos parlamentares federais apenas aos delitos cometidos durante o exercício do mandato e em razão dele. O julgamento estava interrompido desde o último dia 6.


Operação Esdras


A Esdras revelou um verdadeiro esquema criminoso para frear as investigações sobre interceptações ilegais e afastar o desembargador Orlando Perri do caso.


Conforme os autos, em depoimentos prestados por Soares “descortinou-se um sórdido e inescrupuloso plano” no intuito de interferir nas investigações policiais e macular a reputação do desembargador Orlando Perri em todos os inquéritos instaurados.


Segundo o processo, Costa Soares foi convocado para atuar como escrivão no inquérito do caso grampos. Logo da convocação, a suposta organização criminosa teria buscado sua cooptação.


Seria tarefa do tenente coronel a juntada de informações sobre Perri para provocar a suspeição do magistrado.


Michel Ferronato seria porta voz da organização. O major teria sinalizado com uma promoção de patente caso Soares contribuísse para a suspeição de Perri.


Na Operação Esdras, foram cumpridas medidas contra Paulo Taques (ex-secretário de Casa Civil), o coronel Airton Benedito de Siqueira Júnior, o ex-secretário de Estado Rogers Eizandro Jarbas, o corornel Evandro Aexandre Ferraz Lesco, o sargento João Ricardo Soler, o major pm Michel Ferronato, Helen Christy Carvalho Dias Lesco (esposa de Lesco), o empresario José Marilson da Silva e o advogado Marciano Xavier das Neves.

Nome

Agenda,3,By Regis,7,Coberturas,88,DESTAQUE,3,NODECK,2,Noticias,1087,Social,165,Velho Oeste,1,Videos,105,VidroLider,1,
ltr
item
Acontece MT: “Sou contra foro por prerrogativa”, afirma Taques sobre ter processos em primeira instância
“Sou contra foro por prerrogativa”, afirma Taques sobre ter processos em primeira instância
http://www.olhardireto.com.br/imgsite/noticias/_RFP7273(7).jpg
Acontece MT
http://www.acontecemt.com.br/2018/06/sou-contra-foro-por-prerrogativa-afirma.html
http://www.acontecemt.com.br/
http://www.acontecemt.com.br/
http://www.acontecemt.com.br/2018/06/sou-contra-foro-por-prerrogativa-afirma.html
true
4102166608156986089
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VER TODOS Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por HOME PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy