Em Minas, frango vivo obtém nova alta de preço, 3ª da segunda quinzena de junho




Frango vivo comercializado em Minas Gerais obteve ajuste de cinco centavos em relação ao valor praticado nos últimos quatro dias de negócios da semana passada


Ontem, 22, o frango vivo comercializado em Minas Gerais obteve ajuste de cinco centavos em relação ao valor praticado nos últimos quatro dias de negócios da semana passada, sendo negociado por R$3,70/kg, cotação quase 20% superior à de um mês atrás e novo recorde nominal para o produtor mineiro.


Esse foi o sétimo reajuste do mês de junho e o terceiro desta segunda quinzena, desempenho demonstrativo da melhor adequação da oferta a um mercado sensivelmente restrito em decorrência da pandemia do novo coronavírus.


Em São Paulo, após seis ajustes (apenas um registrado nesta quinzena), o preço recebido pelo produtor permanece estável há quase uma semana em R$3,60/kg, correspondendo a uma valorização de 20% sobre o preço alcançado um mês atrás.


Mas essa estabilização não significa que as condições do mercado paulista sejam diferentes das observadas em Minas Gerais, já que a oferta local também permanece restrita. No momento, porém, as disponibilidades do setor, embora significativamente menores que nas semanas anteriores, começam a ser engrossadas por aves vivas provenientes das integrações. E isso, parece, retarda novas valorizações. Mas nada impede o registro de novos reajustes nos próximos dias. A despeito de o final do mês (época de baixo consumo e fraca demanda) estar bem próximo.
Postagem Anterior Próxima Postagem