Desembargador mantém quarentena obrigatória em Barra do Garças e Pontal do Araguaia


O desembargador Rondon Bassil Dower Filho, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), negou durante a noite de domingo (19), em regime de plantão, pedido liminar formulado pela Prefeitura de Barra do Garças (512 km de Cuiabá) que buscava reverter decisão sobre quarentena obrigatória no município e também em Pontal do Araguaia (523 km da Capital).

Quarentena foi imposta desde o dia 18 de julho após ação civil pública impetrada pela Defensoria Pública de Mato Grosso em conjunto com o Ministério Público Estadual. Medida visa conter a disseminação do novo coronavírus.

De acordo com o último boletim informativo da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Barra do Garças tem 153 casos em monitoramento, 40 óbitos e 291 pacientes recuperados, totalizando 484 casos de Covid-19. O Hospital Municipal de Barra do Garças tem 75% dos leitos ocupados.

Pontal do Araguaia contabiliza 53 pacientes em monitoramento, um óbito e 20 recuperados, somando 74 casos de Covid-19.

De acordo com a decisão, os municípios devem proibir atividades que possam aglomerar pessoas, festas e confraternizações familiares, mesmo que em residências, reduzir dias e horários de funcionamento das atividades econômicas consideradas não essenciais e adotar as medidas restritivas idênticas às aplicáveis em Cuiabá e Várzea Grande, com classificação de risco mais grave, para conter o avanço da doença na região.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem