ESTELIONATO BANCÁRIO: Empresário tem cheque de R$ 400 mudado para R$ 40 mil e banco paga bandidos

Bando adulteraram cheque, clonaram celular e 'roubaram' R$ 40 mil de empresário.

Criminosos, além de adulterarem o cheque, conseguiram clonar o celular do empresário e atenderam a ligação do banco que foi confirmar a transação

Um empresário, nome não divulgado, do município de Querência (720 km da Capital), foi vítima de um golpe que causou prejuízo de R$ 40,4 mil na última sexta-feira (17), quando teve um cheque de R$ 400 adulterado.

Além de ‘modificar’ o valor do cheque, os criminosos ainda clonaram o celular do empresário, onde tiveram acesso às informações pessoais da vítima e atenderam a ligação que o banco fez, como medida de segurança, para compensar a ordem de pagamento.

De acordo com a ocorrência, a quadrilha teve acesso a uma folha de cheque emitida pelo empresário no valor de R$ 400, dias antes. O bando conseguiu colocar o número “40” e um ponto na frente do “400”, além de outras modificações.

Em seguida, com informações pessoais do empresário e com o celular clonado, membros do bando foram ao banco debitar a ordem de pagamento. Porém, por se tratar de uma movimentação incomum e de valor muito alto, o gerente ligou para o número da vítima para confirmar o pagamento.

A quadrilha conseguiu desviar as ligações do celular do empresário para outro número, então a ligação do bancário foi atendida por um dos membros da quadrilha, que se passou pela vítima e autorizou o pagamento.

A fraude foi descoberta após a vítima, que estava em viagem, desconfiar de alguns ‘erros’ e falhas que seu celular estava apresentando, como o bloqueio de diversas funções. Ao verificar as transações bancárias reparou no débito dos mais de R$ 40 mil na conta.

Em contato com o gerente, o bancário disse ter ligado para ele e a vítima negou ter recebido tal ligação, constatando a fraude. A única evidência verificada foi de que os bandidos colocaram um número de telefone no verso do cheque, que não é o do empresário, no entanto, a vítima disse que o número anotado na ordem de pagamento há dias ligava para ele, insistentemente.

O caso foi comunicado à Polícia Civil, onde a ocorrência foi registrada por crime de estelionato. As investigações iniciaram com o apoio da agência bancária, que entregou o cheque da vítima, o gerente e outros funcionários prestaram depoimento e ainda foram repassadas imagens do circuito interno de segurança para ajudar na identificação dos membros da quadrilha.

O caso segue em investigação e até a publicação desta reportagem ainda não havia informações sobre a identificação dos bandidos.

REPORTERMT
Postagem Anterior Próxima Postagem