MT registra 58 mortes e confirma mais 604 novos casos de Covid-19 em 24h


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou na tarde desta sexta-feira (17) 58 mortes por Covid-19 e 604 novas confirmações da doença em Mato Grosso. Ao todo, o EStado acumula 32.321 casos confirmados e 1.291 óbitos em decorrência do coronavírus.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 275 internações em UTIs públicas e 374 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 89,3% para UTIs e em 54,9% para enfermarias.

Dos 32.321 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.071 estão em monitoramento e 15.959 estão recuperados. Os dados inseridos no novo sistema passaram por uma revisão, em que foram constatadas e corrigidas ocorrências de duplicidade; a correção pode levar a mudanças nos números de casos por município.

Dentre os 10 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (6.870), Várzea Grande (2.481), Rondonópolis (2.222), Lucas do Rio Verde (1.587), Tangará da Serra (1.362), Primavera do Leste (1.353), Sorriso (1.208), Sinop (1.006), Nova Mutum (844) e Pontes e Lacerda (708).

O documento ainda aponta que um total de 33.858 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam cerca 2.028 amostras em análise laboratorial.

Atualização do sistema

O Boletim Informativo traz a lista completa dos municípios e menciona os números que já foram inseridos no novo sistema de dados do Estado. Contudo, os municípios ainda realizam a atualização desses dados, fato que leva a uma diferença entre a somatória de casos por cidades e o número total anunciado na primeira página do documento oficial.

O planejamento é de que, nos próximos dias, os municípios atualizem as informações locais junto ao novo sistema, de forma a equiparar a soma de casos por cidades ao número geral. Essa é uma das etapas do processo de transição entre sistemas que registram casos da Covid-19 em Mato Grosso. A mudança ocorre porque as áreas técnicas dos âmbitos municipal, estadual e federal passarão a trabalhar com uma plataforma unificada.
Postagem Anterior Próxima Postagem