OPOSIÇÃO SEM PAUTA: Emanuel Pinheiro afirma que CPI do Paletó foi uma 'pauta forçada'

Prefeito enfatizou que já se desculpou com a sociedade cuiabana e a verdade prevalecerá

Prefeito concede coletiva on line na manhã desta segunda-feira e primeiro assunto abordado foi a CPI que teve o relatório arquivado na semana passada

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro afirmou que a CPI do Paletó, que teve arquivado o relatório que pediu o seu afastamento e a abertura de um processo que poderia acabar na cassação, “foi uma pauta forçada da oposição que não tem pauta”. “Já tive oportunidade de me desculpar com a sociedade por aquela cena que é descontextualizada, que não tem nada haver com a denúncia e foi uma tentativa de me arrastar para o lar de lamas que foi a delação do ex-governador Silval Barbosa”.

O prefeito afirmou que está à disposição da justiça, respondendo todos os pedidos, e que a investigação vai provar que não tinha envolvimento e “a verdade prevalecerá”.

Emanuel Pinheiro voltou a dizer que o dinheiro recebido naquele momento, enquanto era deputado estadual, era pagamento a uma pesquisa feita pelo irmão dele, Marco Polo de Freitas Pinheiro, conhecido como “Popó”.

Ele ainda criticou o fato dos vereadores passarem quatro anos tentando investigar algo que já está em poder das autoridades, enquanto deveriam estar fiscalizando suas ações como prefeito e não da época que era deputado.

REPORTERMT




Postagem Anterior Próxima Postagem