Povo Indígena Zoró tem mais de 100 infectados pela Covid-19 e precisa de testagem em massa


Cerca de 100 indígenas da etnia Zoró, no município de Rondolândia (a 1.500 quilômetros de Cuiabá), região noroeste de Mato Grosso, testaram positivo para o novo coronavírus. Na divisa do Estado de Rondônia, 32 aldeias somam mais de 700 moradores.

Fonte ligada à Fundação Nacional do Índio (Funai) explicou que a situação na região é crítica, pois é necessário fazer a testagem em massa dos indígenas.

Caso o estado de saúde dos que testaram positivo para doença piore, eles precisam percorrer aproximadamente 300 quilômetros para chegar à cidade de Ji-Paraná, onde há uma unidade de saúde com condições para atendimento. 

Os indígenas solicitam uma ambulância à disposição para socorrê-los, caso haja casos de urgência e emergência. Desde o inicio da pandemia, houve registro de um óbito na etnia.

Ainda conforme a fonte, o Governo Federal enviou poucos testes, que foram usados em casos graves. Toda assistência tem sido dada pelas prefeituras dos municípios da região.

Os Zoró vivem na Terra Indígena Zoró, demarcada e homologada, no município de Rondolândia (desmembrado em 1998 do município de Aripuanã), em Mato Grosso, em área próxima à divisa com Rondônia.

Recentemente, lideranças indígenas conseguiram vitórias no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Congresso Nacional para obrigar o governo a adotar ações emergenciais.

No entanto, 16 dispositivos da norma foram barrados. Entre eles, os pontos que previam o acesso das aldeias a água potável, materiais de higiene, leitos hospitalares e respiradores mecânicos.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem