RETORNO DAS AULAS: Deputado afirma que proposta do governo é uma 'tragédia anunciada'

O presidente da Comissão Especial que avalia a retomada das atividades escolares, Valdir Barranco.


Segundo o deputado Valdir Barranco, a comissão especial da AL não foi convidada pelo governo para debater o retorno às aulas de forma não presencial e afirma que será uma 'tragédia'

O presidente da Comissão Especial da Assembleia Legislativa que estuda a volta às aulas na rede pública estadual e municipal, Valdir Barranco (PT), criticou a decisão do governo de anunciar a retomada das aulas de forma não presencial (online e off-line) a partir de agosto sem discutir com o grupo.
Ele comentou que o projeto é uma tragédia anunciada, pois foi construído a quatro paredes sem ampla discussão com a sociedade e, principalmente, da comissão que, segundo o deputado, é formada por 14 instituições, entre elas, o Ministério Público do Estado (MPE), Tribunal de Contas, União dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso (Undime).
"Tem uma comissão especial tão importante como essa que foi criada, instalada por ato publicado pelo presidente da Assembleia, Eduardo Botelho, não há de se pensar em promover qualquer retorno às aulas sem que essa comissão participe", disse.
"Com projeto do governo construído a quatro paredes, sem participação da sociedade, sem ouvir ninguém, porque isso é uma tragédia anunciada, um plano que já nasce para não dar certo", acrescentou.
Barranco comentou que a comissão tem seguido um plano desenvolvido no início dos trabalhos e que na próxima semana está prevista a conclusão do último núcleo temático, depois será desenvolvido o relatório com participação de todos os membros.
No documento deve constar, além da sugestão de data para o retorno, os protocolos sanitários que deverão ser seguidos pelas escolas e organização curricular e didático-pedagógica. O plano deve ser embasado num modelo híbrido, incluindo a realização de aulas remotas e presenciais.
Nessa semana, o Governo do Estado divulgou que está se preparando para a retomada das aulas de forma não presencial (online e off-line) a partir do dia 03 de agosto.
A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, e sua equipe tem se reunido, via webconferência, com os assessores pedagógicos e diretores de todas as unidades educacionais da rede estadual para orientação e apresentação do plano estratégico de retorno às aulas. Leia mais
As aulas na rede estadual estão suspensas desde março, quando foram anunciadas as primeiras medidas de isolamento social para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).
POR: REPORTERMT
Postagem Anterior Próxima Postagem