Trauma impede que família retorne à casa no Alphaville em que jovem foi morta, explica advogado


A defesa de Gaby Soares de Oliveira Cestari, mãe da jovem de 14 anos que matou a amiga Isabele Guimarães Ramos, também de 14 anos, no Alphaville, em Cuiabá, revelou que a família não voltou para casa em que o crime ocorreu em consequência ao trauma gerado.

“Por conta da tragédia, é um trauma muito grande que as crianças sofreram, todos eles, os pais, as crianças, estão com dificuldade de voltar para casa, o que é natural em um caso como este”, explicou o advogado Renan Serra.

Conforme noticiado pelo Olhar Jurídico, a Justiça não conseguiu intimar o empresário Marcelo Martins Cestari, esposo de Gaby Soares. Segundo informações do processo, após não encontrar o investigado em casa, no Condomínio Alphaville, o oficial de Justiça se dirigiu a uma loja de equipamentos de tiro, mas também não foi possível cumprir seu trabalho.

Marcelo Martins Cestari e Gaby Soares de Oliveira Cestari são pais da menor acusada de ter efetuado o disparo classificado como acidental que matou Isabele Guimarães Ramos durante a noite de 12 de julho.

Marcelo foi preso após a polícia encontrar em sua casa sete armas, duas delas sem registro. Ele pagou fiança de R$ 1 mil e acabou liberado. Houve recurso para majoração, procedimento que ainda aguarda exame.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem