Disputa pela Prefeitura de Rondonópolis pode retirar Sachetti da chapa de Pivetta ao Senado


A uma semana do início das convenções partidárias a chapa de Otaviano Pivetta (PDT) ao Senado pode perder um importante aliado. Uma suposta ruptura provocada pelo MDB, em razão da disputa pela Prefeitura de Rondonópolis, pôs em xeque a presença de Adilton Sachetti (Republicanos) na suplência do pedetista. Segundo o presidente estadual do PDT, Allan Kardec, a escolha está nas mãos do próprio Pivetta.

“O MDB não estava fazendo questão de participar da chapa porque buscava apoio em Rondonópolis na candidatura do Thiago Silva e para isso precisava do apoio do Republicanos, do Sachetti. No início do ano esse acordo estava mantido, mas hoje o Luizão se colocou candidato e não vai apoiar o Thiago. Portanto, agora, o MDB está cobrando essa suplência e indicou a Teté. Mas quem vai definir essa questão é o próprio Otaviano, os partidos deixaram ele bem à vontade pra tomar essa decisão”, explicou Kardec.

Na última semana, Sachetti veio a público negar que o suposto acordo tivesse ocorrido, disse que o Republicanos mantém a pré-candidatura a prefeito do Luizão da Ferragem e deixou em aberto a possibilidade de compor com Thiago Silva.

O MDB, por sua vez, já trata a presença de Teté Bezerra na chapa de Pivetta como certa. Lideranças do partido, a exemplo da deputada Janaina Riva, sustentam que a sigla ocupe um espaço maior no grupo, afim de ascender o ânimo da militância em prol da candidatura do pedetista, que conforme o cenário se desenha deverá ser acirrada.

Até abril, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu a eleição extemporânea por conta da pandemia do coronavírus, Pivetta tinha fechado sua chapa com Sachetti na primeira suplência e a vice-prefeita de Cáceres Eliene Liberato (PSB) na segunda. Esta última, porém, abriu mão do pleito para concorrer à Prefeitura de seu Município.

No páreo da formação da chapa pedetista estão, ainda, a ex-reitora do UFMT, Maria Lúcia Cavalli Neder (PCdoB) e o ex-secretário de Emanuel Pinheiro (MDB), José Roberto Stopa (PV). A decisão deverá ser tomada até a próxima semana, quando abre o período das convenções.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem