Em Lucas: Policial Penal é presa, após ser acusada de facilitar a entrada de aparelhos celulares no CDP


VÍDEO:



Uma policial penal acabou sendo presa, após ser acusada de facilitar a entrada de aparelhos celulares no CDP - Centro de Detenção Provisória de Lucas do Rio Verde, para detentos. A ação se deu em decorrência da terceira fase da Operação Reclusos, desencadeada pelas forças de segurança do município. 

De acordo com informações, após o início da operação, onde alguns traficantes foram presos na cidade, a Polícia tomou ciência de que alguns desses suspeitos continuavam comandando práticas ilícitas de dentro da unidade prisional. "Na segunda fase conseguimos apreender 22 celulares de dentro do CDP. Passado uma semana deste dia, os policiais penais, numa operação interna, conseguiram realizar a apreensão de mais 31 celulares. Nossos investigadores em continuidade, conseguiram identificar alguns agentes públicos da unidade que poderiam estar facilitando o fornecimento desses aparelhos na unidade. Conseguimos através do juiz da comarca mandados de busca e apreensão (...), e no dia de hoje, efetuamos duas buscas domiciliares na casa de agentes públicos, policiais penais, e obtivemos êxito em apreender os celulares desses agentes públicos, que serão encaminhados para perícia, a fim de que a gente consiga ver possíveis ligações, mensagens, que possam confirmar o envolvimento na prática desses crimes de corrupção passiva. Também conseguimos, através do juiz de direito, a ordem de prisão de um policial penal, que é uma servidora, que segue detida em cumprimento de mandado de prisão preventiva", esclarece Marcelo Maidama, delegado da Polícia Civil. 

Ainda segundo Maidama, as investigações dão conta da facilitação da entrada de aparelhos celulares na unidade, mas não é descartada a possibilidade da facilitação da entrada de entorpecentes também. "Ela será encaminhada para Cuiabá, onde lá tem um presídio específico para policiais", conclui.





Postagem Anterior Próxima Postagem