Garcia é o preferido para ser candidato a prefeito; DEM aguarda alta de Mendes para bater martelo


A escolha final do nome do candidato do Democratas que irá disputar a Prefeitura de Cuiabá será do governador Mauro Mendes. Primeiro por ser o maior nome do partido em Mato Grosso e depois por ter sido prefeito e ter boa aceitação na capital. A tendência é que Fabio Garcia, atual presidente do partido, seja o candidato. 

Segundo informações da cúpula do Democratas, o deputado estadual Eduardo Botelho não quer disputar essa eleição porque Emanuel Pinheiro (MDB), que seria seu amigo, não desistiu do pleito. Para preservar a amizade, o parlamentar desistiu da campanha, abrindo assim a possibilidade de Garcia ser o escolhido do partido. 

Júlio Campos, ex-governador de Mato Grosso e um dos mais influentes dentro da sigla, disse que Fabinho já era o preferido do grupo antes de Botelho aparecer como possível nome para a disputa. Porém, a questão escolha por "respeitar" Emanuel fez com que o grupo repensasse a possibilidade e novamente o nome de Garcia ganhou força. 

"Está nas mãos do governador. Estamos esperando ele se recuperar, para nos reunir e conversar com ele sobre isso, mas Fabinho, o presidente do DEM, tem maioria e por ter sido braço direito de Mauro na prefeitura, ter serviço prestado como deputado federal, deve sim ser o escolhido como o candidato do Democratas", comentou Júlio. 

Além de Fábio, também pairava entre as possibilidades, o nome do vereador Marcelo Bussiki. Bussiki, na semana passada, disse que ficava feliz pela lembrança de seu nome, mas que com certeza apoiaria qualquer plano do grupo que fosse contra Emanuel Pinheiro. Atualmente, Bussiki é oposição ao prefeito na Câmara. 

A eleição desse ano ocorre em 15 de novembro. Além da escolha por vereador e prefeito, os mato-grossenses irão escolher um novo senador que irá ficar na vaga de Selma Arruda, que foi cassada por crimes eleitorais.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem