IBM atinge volume quântico de 64, o dobro alcançado em janeiro


Nesta quinta-feira (20), a IBM divulgou que conseguiu atingir um volume quântico de 64 unidades, o dobro da capacidade alcançada em janeiro deste ano. Para isso, a companhia usou uma abordagem full-stack para melhorar a utilização de seu hardware, incluindo seus novos processadores de 27-qubit.

Volume quântico (VQ) é uma unidade de medida usada para medir o poder computacional relativo de um computador baseado em um sistema quântico. Em 2017, a companhia atingiu o VQ de 4 unidades, usando um processador de 5-qubit. De lá para cá, ela conseguiu dobrar seu VQ à medida que seus sistemas foram evoluindo.

No ano passado, a empresa atingiu um VQ de 16 unidades, que dobrou no início deste ano. Agora, mais uma vez, a IBM conseguiu dobrar sua capacidade de volume quântico para 64 unidades.
Computador quântico de 20-qubit, da IBM.Computador quântico de 20-qubit, da IBM.Fonte:  Inceptive Mind/ Reprodução 

Abordagem full-stack

Ao invés de apostar em um novo processador, a IBM resolveu investir em uma abordagem full-stack, combinando uma série de novas técnicas de software e hardware para extrair o máximo da capacidade de um de seus mais recentes sistemas de 27-qubit.
A “vantagem quântica”, ponto em que certas tarefas de processamento de informações podem ser realizadas de forma mais eficaz ou econômica em um computador quântico em comparação com um computador clássico, só pode ser alcançada por meio de circuitos quânticos melhorados, que são os blocos de construção das aplicações quânticas.
Em teoria, o volume quântico é a capacidade de utilização de um sistema quântico na resolução de problemas do mundo real em todas as áreas da indústria, governo e pesquisa.
Por isso, tão importante quando investir em hardware e software de alto desempenho, é descobrir novas formas otimizadas de utilização dos circuitos do volume quântico. Nesse sentido, a abordagem full-stack da IBM pôde “oferecer uma maneira inovadora de desenvolver aplicativos, algoritmos e circuitos voltados para o hardware, todos rodando na maior e mais poderosa linha de hardware quântico da indústria”, disse Jay Gambetta, vice-presidente da IBM Quantum.

Fontes

Postagem Anterior Próxima Postagem