Incêndio no Morro dos Ventos foi consequência de queimada que já dura dez dias


Um incêndio de grandes proporções atinge uma Área de Proteção Ambiental do parque estadual de Chapada dos Guimarães (a 60 quilômetros de Cuiabá) desde o dia 19 de agosto, quando as primeiras chamas foram reportadas na região. Na noite desta sexta-feira (28), após o retorno das altas temperaturas precedidas pela última frente fria, a queimada voltou a arder e um novo foco atingiu o Morro dos Ventos, nas proximidades das áreas de pousadas na região - primeiro ponto crítico na parte superior do paredão - ameaçando atingir as edificações. O fogo foi controlado por volta das 23h.

Conforme o Corpo de Bombeiros Militar, sob a coordenação do Comitê Temporário Integrado de Coordenação Operacional (CIMAN), dois pontos de focos ativos foram priorizados na região, sendo a parte superior do paredão que limita os municípios de Chapada dos Guimarães e Cuiabá e outro ponto, que fica na parte inferior, nas proximidades do linhão e Rancho Recanto da Serra, os quais foram designadas equipes no local.

Trabalham no local dez bombeiros militares, oito militares do Exército Brasileiro e três brigadistas do ICMBIO, acionados pelo CIMAN, por meio da BDBM de Chapada dos Guimarães e Equipe extraordinária de Intervenção Operacional - EIAOP na coordenação dos trabalhos, com prioridade para combater o incêndio ativo no ponto inferior do paredão nas proximidades do linhão e Rancho Recanto da Serra.

Uma Base Descentralizada Bombeiro Militar (BDBM) foi ativada em Chapada no início do período proibitivo de queimadas, no dia 01/07, na qual os bombeiros militares estão fixos na região para atender exclusivamente as demandas de incêndios em vegetação, bem como recebendo apoio do ICMBIO. 

Conforme os militares, além de muito extensa, a diferença de altitude entre os dois pontos prioritários é de aproximadamente 360 metros. Nas proximidades, há diversas pousadas. Vídeos compartilhados na noite desta sexta-feira mostraram o desespero dos proprietários dos imóveis ameaçados pelo novo foco. Mas, os bombeiros conseguiram agir rapidamente e o fogo que ameaçava as edificações foi considerado extinto por volta das 23h.




OLHAR DIRETO

Postagem Anterior Próxima Postagem