Veado é encontrado morto em área devastada pelo fogo no Pantanal e bombeiro se emociona: 'Chorei quando vi'

Por G1 MT
 

Veado-campeiro foi encontrado morto com parte do corpo queimado — Foto: João Paulo Gonçalves/Corpo de Bombeiros - MT
Veado-campeiro foi encontrado morto com parte do corpo queimado — Foto: João Paulo Gonçalves/Corpo de Bombeiros - MT
Um veado-campeiro foi encontrado morto, no sábado (15), em uma área de mata devastada pelo incêndio que atinge o Pantanal mato-grossense há quase um mês. Não chove na região há mais de 80 dias e a vegetação seca contribui para que as chamas se alastrem e dificulta o trabalho das equipes que atuam na contenção do fogo.
Segundo o sargento João Paulo Gonçalves, do Corpo de Bombeiros, o animal tentava fugir do fogo quando morreu, na Fazenda Sararé, na região de Porto Jofre, em Poconé.
"Eu chorei quando vi (a cena)”, disse João Paulo.
O veado-campeiro estava com as patas queimadas e outras marcas causadas pelo fogo.
Chamas avançam em áreas de mata no Pantanal — Foto: João Paulo Gonçalves/Corpo de Bombeiros - MT
Chamas avançam em áreas de mata no Pantanal — Foto: João Paulo Gonçalves/Corpo de Bombeiros - MT
Os bombeiros trabalhavam no controle das chamas quando encontraram o veado morto.
O sargento afirmou ainda que neste mês encontraram na região oito tartarugas, vacas, cavalo, jacarés, todos mortos também.
Bombeiros tentam combater as chamas há quase um mês — Foto: João Paulo Gonçalves/Corpo de Bombeiros-MT
Bombeiros tentam combater as chamas há quase um mês — Foto: João Paulo Gonçalves/Corpo de Bombeiros-MT
O incêndio já atingiu três reservas indígenas, e queimou mais de 200 mil hectares de área de vegetação.
Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) também apontam que nos 13 primeiros dias deste mês foram registrados mais focos de queimadas no Pantanal do que durante todo o agosto de 2019. É menos da metade do tempo, mas o número absoluto já apresenta uma alta de 53%.

Postagem Anterior Próxima Postagem