VEJA FOTOS: Motorista tomba caminhão carregado de madeira e morre esmagado entre ferragens

Motorista foi arremessado e carreta tombou sobre a vítima.

O acidente aconteceu na madrugada desta quarta-feira (05), em ponto conhecido como curva do “S” na MT-170, próximo à ponte do Rio Juruena, em Juína.

O caminhoneiro Carlos Cesar Castanha, 44 anos, morreu em um grave acidente durante a madrugada desta quarta-feira (05), na MT-170, proximidades da ponte do Rio Juruena, em Juína (735 km da Capital), onde tombou o caminhão carregado de madeiras e ficou preso às ferragens.
Uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada para desencarcerar a vítima, que foi entregue ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), quando os médicos constataram a morte do motorista.
A Polícia Militar (PM) isolou o local, controlou o trânsito, orientou  os motoristas e comunicou o fato à Polícia Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.
De acordo com os bombeiros, a guarnição foi acionada por volta das 02h e no local identificou o corpo embaixo do cavalo mecânico.
Segundo informações preliminares, o motorista teria dormido ao volante, consequentemente, o veículo ficou desgovernado, saiu da pista e tombou. Durante o acidente, Carlos foi arremessado na pista e o caminhão capotado por cima da vítima.
O acidente aconteceu em um ponto conhecido como curva do “S”, já conhecido por ser uma área perigosa, onde acontecem vários acidentes regularmente.
Os peritos analisaram as condições em que o corpo foi encontrado, com lesões graves principalmente na cabeça e no peito, e ainda periciaram todo o perímetro para coletar evidências que determinem as circunstâncias do acidente.
O cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), passou por exame de necropsia e em seguida, transladado para Curitiba, no Paraná, onde morava e com a família.
Uma empresa de exportação de madeiras do município fez a remoção das toras de madeira que estavam espalhadas pela pista.
Os investigadores aguardam o laudo que será emitido pela Politec que dará base às apurações do fato.
REPORTERMT
Postagem Anterior Próxima Postagem