Advogado de Taques refuta acusação de inelegibilidade e diz que ele nunca respondeu processo criminal



Após rumores de que o ex-governador Pedro Taques estaria inelegível, os advogados de sua defesa patrocinada, Emmanuel Figueiredo Jr. e Geórgia Bumlai, refutaram tal possibilidade, e afirmaram que ele, agora pré-candidato ao Senado Federal, nunca respondeu por processo criminal ou improbidade administrativa.

Leia também:

A inelegibilidade se daria pelo fato de que no dia oito de setembro o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) condenou o político a pagar multa de R$ 50 mil por conduta vedada na Caravana da Transformação durante o ano de 2018. Além da multa, houve anotação no sistema informativo do TRE sobre possibilidade de inelegibilidade em candidatura futura.

Segundo os advogados, no entanto, ainda cabem recursos. “O ex-governador Pedro Taques é totalmente elegível porque é detentor de todas as certidões obrigatórias para se apresentar como pré-candidato ao Senado Federal por Mato Grosso. Pedro nunca respondeu ou responde por qualquer processo criminal e nem de improbidade administrativa”, pontuou Emmanuel.

Segundo o advogado, não há qualquer risco da decisão da candidatura ser indeferida ou de Taques não ser diplomado, caso venha a ser eleito senador da República. Ainda de acordo com ele, a anotação no Cadastro Nacional de Eleitores só se dá após o trânsito em julgado do processo.


No Cadastro Nacional de Eleitores, Pedro Taques está com situação regular na Justiça Eleitoral. O Solidariedade lançou a candidatura de Taques na noite da última quarta-feira (16), às 20h, no Serras Hotel, em Cuiabá.






OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem