APÓS ACUSAÇÕES DE JAYME: Frical aponta desespero de Campos: 'Vão perder prefeitura após meio século'



O candidato a prefeito de Várzea Grande, Flávio Frical (PSB), lamentou a série de ataques feitos pelo senador Jayme Campos (DEM) contra a pessoa dele na manhã desta segunda-feira (28) no Palácio Paiaguás. Segundo Flávio, todas as vezes que o democrata é questionado sobre os problemas da cidade, ele decide desviar o foco fazendo acusações pessoais.

“A família Campos está desesperada, vendo que estão perto de perder a eleição e deixar a prefeitura depois de meio século. A população entendeu que Várzea Grande parou no tempo com a gestão que está aí, e que vive de maquiagem”, declarou Flávio.

Jayme disse que Flávio  o maior fraudador dos fiscos estadual e nacional. O senador acusou que o adversário de seu grupo político mantém empresa em nome de laranja.

“Ele não tem nenhuma autoridade. Terá que explicar de forma razoável a declaração ao TRE de R$ 1 de imposto de renda. Depois vem um pedido de empréstimo de R$ 1,5 milhão da Frical”, disparou.

Ao Tribunal Regional Eleitoral, Flávio Frical que tem R$ 1 de cota na firma individual inativa Flávio A. de Vargas, além de R$ 1,5 milhão de empréstimo feito com o Frigorífico Frical.

Além de acusações referentes à vida empresarial de Flávio, Jayme chegou a dizer que o candidato de oposição “é insignificante, e sem estrutura moral para debater com Jayme Campos”.

Flávio lembrou que em agosto foi ameaçado por Júlio Campos (DEM), dizendo que ele tinha que pensar bem se queria mesmo ser candidato, pois estavam fazendo um material grande contra a pessoa dele.

Em indireta a Jayme Campos, Flávio lembrou que todas as conquistas da vida dele foram devido à iniciativa privada, sem precisar ocupar cargo público para ganhar dinheiro. “Ao contrário de algumas famílias, que precisam do poder público para expandir a sua riqueza. Eu não dependo da política, eles dependem”, completou.

Por fim, Flávio voltou a pedir que a campanha em Várzea Grande seja centrada em propostas para resolver os principais problemas da cidade. Segundo ele, a sociedade não quer saber de baixaria, e sim de soluções para melhorar suas vidas.

“Hoje pela manhã estive com especialistas conversando sobre como fazer para a água chegar para toda cidade de Várzea Grande, quero discutir um novo modelo de transporte público, resolver a Avenida da FEB, ao invés de ficar de picuinha com Jayme Campos”, finalizou Flávio.


REPORTERMT

Postagem Anterior Próxima Postagem