AUMENTO DE CASOS DE COVID-19: Governo do Amazonas volta a fechar bares e balneários em Manaus



Medida também fecha casas de festas e praias e vai durar 30 dias. Novo decreto anuncia, ainda, restrições de atividades. As aulas presenciais estão mantidas.

O Governo do Amazonas voltou a decretar o fechamento de bares e balneários em Manaus, que haviam sido autorizados a reabrir em julho. A medida foi anunciada nesta quinta-feira (24) e valerá por 30 dias a partir desta sexta (25).

As novas restrições, que ainda serão publicadas, proíbem o funcionamento de:

  • bares
  • balneários
  • casas de show
  • flutuantes (estabelecimentos que funcionam às margens do rio)

  • Também fica proibida a permanência nas praias de Manaus. Restaurantes e lojas de conveniência podem continuar a operar até as 22h.

Em caso de descumprimento das determinações, o decreto estabelece advertência, multa diária de até R$ 50 mil - por cada reincidência - para pessoas jurídicas, embargo ou interdição de estabelecimentos.

Aulas presenciais

As aulas presenciais nas escolas públicas e particulares estão mantidas. Além disso, o governo anunciou que a partir de 30 de setembro as unidades de ensino estaduais podem voltar com as aulas do Ensino Fundamental.

Manaus tem 48.389 pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia e começou a flexibilizar o isolamento social em junho. Em todo o estado, são 132.687 casos e 3.967 mortes.

Segundo o governador Wilson Lima, a tendência de casos da Covid "acende um alerta".

"Estamos tomando essa decisão por conta da falta de respeito de alguns de seguir os protocolos. Ninguém usava mais máscaras e juntava em uma aglomeração. E aí acabava sendo um foco de transmissão do Covid-19", disse o governador do Amazonas.

Entenda por que é errado usar máscara no queixo ou deixar o nariz descoberto


Coronavírus no Estado


Segundo a Vigilância Epidemiológica do estado, o Amazonas registrou tendência de aumento de casos de Covid-19 nas últimas semanas devido, principalmente, a aglomerações.

Em média, o Amazonas confirmou 9 novas mortes por dia na última semana – uma alta de 39% em duas semanas. Em 9 de setembro, a média era de 7 novas mortes confirmadas por dia. (veja gráfico abaixo)

"Estamos tomando hoje medidas restritivas e fechamento de estabelecimentos para priorizar o que é importante. Não vou deixar balada aberta e escola fechada", disse Wilson Lima

Postagem Anterior Próxima Postagem