Emanuelzinho mantém pré-candidatura a prefeito e foca em projetos de apelo popular


O deputado federal e pré-candidato a prefeito da cidade de Várzea Grande, Emanuel Pinheiro Neto (PTB), mantém seu nome à disposição do grupo e não baixou a guarda quanto ao pleito na cidade Industrial. Enquanto não há definição sobre o pleito, o parlamentar segue focado em projetos relacionados ao auxílio emergencial e a suspensão de corte de luz aos mais pobres. 

Em entrevista ao Olhar Direto, Emanuelzinho espera manter um debate em alto nível sobre o crescimento de Várzea Grande. "O PTB continua mantendo nosso nome como pré-candidato e continuando o dialogo com a sociedade varzea-grandense no debate dos próximos 4 anos do município, mantendo o alto nível, o respeito ao município e a sua história buscando planejar uma VG moderna e pujante", disse o parlamentar.

Enquanto não resolve se ele será candidato, Emanuelzinho afirma que permanece com o trabalho de parlamentar focado em uma política voltada ao social.

"Sigo cumprindo meu trabalho como paralmentar por Várzea Grande e por todo o estado. Estamos articulando junto à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados para pautar 2 projetos de minha autoria. Um para suspender o corte de luz para as famílias mais vulneráveis e que se tornaram ainda mais pobres devido ao impacto econômico da pandemia, buscando contornar uma resolução da Aneel de 31 de julho na qual se declarou extinta a antiga resolução que proibia o corte de energia. Estou buscando também pautar nosso projeto que busca estabelecer multa para saques irregulares do auxílio emergencial que tem tirando essa renda mínima das mãos de muitas famílias brasileiras", comentou o deputado.

Emanuelzinho também se mostra bastante preocupado com a situação das queimadas no Pantanal e já marcou uma agenda com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para poder tratar do assunto.

"E também temos audiencia na semana que vem junto ao ministério do meio ambiente para apresentar um plano de combate às queimadas, em especial, no pantanal, elaborado junto a diversas associações", comentou. 

A mesma situação em que se passa na cidade de Várzea Grande também atinge Cuiabá. Por aqui, o pai do Emanuelzinho, prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) também não decidiu se irá ser candidato. Mesmo com um arco de alianças formado com 12 siglas, Pinheiro prefere deixar para última hora sobre ir ou não à reeleição.


OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem