Internada em SP, médica que foi picada por jararaca testa positivo para Covid-19

Foto: Reprodução / Instagram

A médica Diyenne Saugo, picada duas vezes por uma jararaca que desceu junto com a queda d’água da cachoeira Serra Azul, no município de Nobres (a 122 quilômetros de Cuiabá), testou positivo para o novo coronavírus nesta sexta-feira (4). Transferida para São Paulo, ela passou por uma série de exames, dentre eles o da Covid-19. A informação foi confirmada por sua irmã, Nathalia Saugo Paiva, ao Olhar Direto.

Diyenne foi transferida para São Paulo na quinta-feira (3), onde passou por uma nova cirurgia na madrugada desta sexta (4), por volta das 3h. Nos stories do Instagram, a irmã da médica contou que, no hospital, foram realizados vários exames de praxe, inclusive da Covid-19. Ela também elogiou o atendimento da unidade de saúde e disse estar esperançosa com a evolução do caso.

A transferência de Dieyne para o hospital foi realizada com um taxi aéreo. Por conta dos custos, a família está promovendo uma vaquinha virtual para arrecadar R$ 300 mil (Acesse AQUI). Segundo informações da irmã da médica, os leitos em Cuiabá onde haviam profissionais especialistas estão lotados.

Antes da ida para São Paulo, Dieynne recebeu transfusão de sangue. A irmã também agradeceu a solidariedade de todos e informou que muitas pessoas doaram sangue, que ajudou não só ela, mas outros pacientes.

Dieynne estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Complexo Jardim Cuiabá, para onde foi transferida após receber o antídoto para a picada da jararaca, no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

O caso

Segundo amigos da vítima, a cobra teria caído da parte de cima da cachoeira dentro da água. Inicialmente surgiu a informação que ela teria sido picada três vezes, sendo no olho, queixo e braço. No entanto, em publicação nas redes sociais da médica, foram confirmadas apenas duas 

Após o acidente no domingo (30), os amigos socorreram a médica, mas no caminho para uma unidade de saúde, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) se deparou com eles e finalizou o resgate.

Ainda conforme relato de amigos, a pousada onde eles estavam e a unidade de saúde do município não tinham soro antiofídico. Por conta disso, teve que ser encaminhada para a Capital.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem