“Loop”, filme com Bruno Gagliasso gravado em Cuiabá, estreia online com ingressos por R$ 5


 

Loop”, filme de Bruno Bini com Bruno Gagliasso gravado em Cuiabá, estreia online nesta quinta-feira (24), no festival Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM 2020). Os ingressos estão sendo vendidos aqui por R$ 5 e a exibição está marcada para acontecer às 16h15 (horário de Cuiabá). Para quem perder a sessão, o filme ficará disponível por 24h.


Leia também:
Filme com Bruno Gagliasso gravado em Cuiabá é selecionado para festival em Los Angeles

A produção concorre na mostra competitiva do festival em "Ficção", como também concorre na mesma categoria no Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF 2020), que ocorre entre os dias 21 e 25 de outubro. No LABRFF 2020, o filme mato-grossense “A Batalha de Shangri-lá”, de Severino Neto e Rafael Carvalho, também foi selecionado para a mostra competitiva.

O filme cuiabano com Gagliasso tem conquistado o mundo. O longa-metragem recebeu quatro prêmios no Manchester Film Festival, no Reino Unido: Film of the Festival, Melhor Longa, Melhor Montagem e Melhor Atriz, para Branca Messina. “Loop” também já passou pelo Fantasporto, festival de Portugal.

Em “Loop”, o espectador acompanha as tentativas de Daniel (Bruno Gagliasso) de viajar no tempo e evitar a morte de sua namorada Malu (Bia Arantes). Daniel conta com a ajuda de sua irmã Simone (Branca Messina). Em meio a idas e vindas no tempo, o público é levado a pensar: o que você mudaria na sua história se pudesse?

O elenco principal da produção inclui ainda Nikolas Antunes, Roberto Birindelli e Zécarlos Machado. O filme foi produzido pela Plano B Filmes, produtora de Bini, e contou com a coprodução da Globo Filmes, Valkyria Filmes e Druzina Content. A produção executiva ficou a cargo de Bruno Bini, Angelisa Stein e Luciana Druzina. Fernando Meirelles e Bruno Gagliasso são produtores associados.

  O filme de Bruno Bini foi rodado em Cuiabá e tem supervisão artística assinada por Fernando Meirelles, diretor do indicado ao Oscar “Dois Papas”, da Netflix. “Loop não se parece com nada que eu já tenha assistido no cinema nacional. É surpreendente”, afirmou Meirelles.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem