Luciano Huck pede ao governo federal uma “operação de guerra” contra incêndios no Pantanal


Nesta segunda-feira (14), o apresentador Luciano Huck utilizou sua conta no Twitter para pedir ao governo federal uma “operação de guerra” contra os incêndios que têm devastado o Pantanal nas últimas semanas. Além do apresentador, nos últimos dias as atrizes Grazi Massafera e Giovanna Ewbank também demonstraram insatisfação quanto à destruição do bioma.

Leia também:
Grazi Massafera lamenta queimadas em Chapada dos Guimarães: ‘tristeza sem tamanho’

No tweet, Huck diz que os governos precisam fazer no Pantanal “uma operação de guerra. O Parque do Encontro das Águas já queimou 60% e não está sob controle. Os pantaneiros estão apagando as chamas com as próprias mãos. Se não entrarem fortemente, perderemos ainda mais”.
 

Giovanna Ewbank foi a primeira atriz a compartilhar sua insatisfação na última quinta-feira (10). A atriz, inclusive, repostou em seu Instagram uma publicação do Olhar Direto referente à chegada das chamas no Parque Estadual Encontro das Águas, na região do Porto Jofre. O local é conhecido por ser habitado pela maior quantidade de onças pintadas no mundo.

“Cadê esse governo que não faz nada? Que tristeza, que desespero!!! O pantanal está pegando fogo, sendo destruído, e ninguém fala nada, a nossa maior riqueza, a natureza!!!! Autoridades, cadê vocês??? Nós queremos ação!”, cobrou em sua conta do Instagram.

Já neste domingo (13), Grazi Massafera, que veio a Chapada dos Guimarães (a 60 km de Cuiabá) a trabalho, lamentou sobre os incêndios. Em publicações nos stories do Instagram (que somem após 24 horas), ela disse: “O lado triste. Queimadas e mais queimadas, animais mortos e uma tristeza sem tamanho. Paraíso em Chamas”.

Imagens de devastação

No domingo, o Olhar Direto revelou imagens fortes (disponíveis aqui) da destruição que o fogo está causando no Pantanal mato-grossense. Entre os registros,  há animais perdidos em meio a vegetação seca, ou então próximos ao fogo, enquanto uma capivara tenta se refrescar em meio a uma quantidade pequena de água. Segundo Barroso, ainda não há estimativas de quantos animais foram atingidos.

É possível perceber nas imagens que a fumaça toma conta de várias regiões, tornando a visibilidade bem precária. Os registros também mostram o trabalho de veterinários, biólogos e estagiários no resgate de animais atingidos pelo fogo. Os animais salvos são encaminhados ao Posto de Atendimento a Animais Silvestres (PAEAS), criado pelo governo do Estado para cuidar dos animais vítimas das queimadas.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem