Pivetta se afasta da vice e esclarece que não teve participação em acordo do PDT com Euclides


 

Em comunicado publicado em suas redes sociais, o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) anunciou que se afastou do cargo por 30 dias para cuidar de sua saúde e esclareceu que não teve participação nenhuma no acordo de coligação de seu partido, o PDT com o advogado e candidato ao Senado Euclides Ribeiro (Avante).

 

Leia também
Fávaro declara R$ 1,2 milhão a menos do que quando foi candidato a vice-governador

 
No comunicado, além de dizer que ainda não decidiu quem irá apoiar na disputa suplementar para o Senado, o vice licenciado também explicou que toda a negociação do PDT com o Euclides Ribeiro foi feita pelo presidente estadual Allan Kardec e pelos outros filiados.
 
“Estou licenciado por período de 30 dias sem remuneração para cuidar de assuntos de minha saúde pessoal. Quero me posicionar também em relação a coligação com o Euclides. A única coisa que fiz foi apresentar o presidente do meu partido para o Euclides. Não participei de nenhuma conversa, de nenhuma negociação”, esclareceu o vice-governador.
 
“O Euclides nunca prestou serviços para minhas empresas, nunca fiz recuperação judicial e nada tenho a ver com os termos combinados nesta negociação. Ainda não defini qual candidato eu apoiarei neste pleito e quando retornar irei dizer”, finalizou.
 
Pivetta chegou a lançar sua pré-candidatura ao Senado, mas atendeu ao pedido do governador Mauro Mendes (DEM), que apoia a candidatura de Carlos Fávaro (PSD), e recuou.
 
Sem candidatura própria, o partido liberou Pivetta para apoiar quem ele quiser e entrou em conversações com Euclides, com quem fechou apoio.
 
 

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem