PM-PF-FUNAI: Ação integrada liberta pessoas mantidas reféns em aldeia indígena




Os militares foram acionados pela equipe da Funai que pessoas tinham entrado na reserva indígena sem autorização para pescar, por isso, foram impedidas de sair

Policiais militares do 14º BPM de Primavera do Leste (a 231 km de Cuiabá) junto com agentes da Polícia Federal e da Fundação Nacional do Índio (Funai), libertaram na segunda-feira (28.09), 13 pessoas que eram mantidas reféns na aldeia indígena Ramo da etnia Ikpeng, no Alto Xingú.

Os militares foram acionados pela equipe da Funai porque pessoas tinham entrado na reserva indígena sem autorização para pescar, por isso, foram impedidas de sair.

Foi montada uma estratégia de negociação com a participação de militares da Força Tática, agentes federais e da Funai. No local, foi descoberto que o grupo era de Goiás e Minas Gerais.

A negociação de gerenciamento de crise foi intermediada pelos militares e durou duas horas. O resultado foi a libertação das pessoas de forma pacífica pelos indígenas.

O registro da ocorrência e os tramites legais ficaram sob a responsabilidade da Polícia Federal.



Postagem Anterior Próxima Postagem