Policiais militares resgatam cadela e prende mulher por maus- tratos aos animais



A filhote de cachorro está recebendo cuidados médicos em uma clínica veterinária.
Greyce Lima Secom-MT

Em Barra do Garças, a Polícia Militar conduziu à delegacia  na manhã desta quinta-feira (24.09) uma mulher de 46 anos por maus-tratos a um filhote de cachorro. Após ser denunciada, a suspeita confessou que a cadelinha estava doente e que tentou asfixiar o animal com uma enxada para matá-lo. A cadela foi resgatada e está sob cuidados veterinários. 

Por volta das 9h30, a polícia foi chamada via 190 por moradores do bairro Jardim Pitaluga, que denunciaram que uma vizinha estava maltratando uma cadela. Os policiais foram até o local e os denunciantes contaram que ouviram gritos de um cachorro sendo maltratado, que a situação vem sendo constante na residência da suspeita e que na data de hoje, flagrou a mulher tentando asfixiar o filhote de cadela com uma enxada sem cabo em cima de um sofá. A testemunha filmou a suspeita tentando praticar o ato de maus-tratos  contra o animal, ela entregou os vídeos à polícia. 

A PM foi até a residência denunciada e encontrou a cadela visivelmente em estado ruim de saúde. A mulher foi presa e alegou que teria praticado tal ato porque o animal está doente e que sua família já teria gasto muito dinheiro na tentativa de recuperá-la, então ela mesma resolver por conta própria dar fim a vida do animal.

A suspeita foi conduzida à delegacia. Os policiais militares encaminharam a filhote batizada por eles de Vitória para uma clínica veterinária. De acordo com o médico que está tratando da cadela, o animal com um quadro de infecção está sendo medicado com antibioticos para tratar da doença. 

O cabo Warllan Pereira da Silva que atendeu a ocorrência junto com mais um colega de farda irá adotar a filhote quando ela receber alta médica.  A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque - denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.




Postagem Anterior Próxima Postagem