Situação de emergência é decretada em três assentamentos por falta d'água em Juscimeira (MT)

Prefeitura está fornecendo água potável em assentamentos sem abastecimento — Foto: Defesa Civil

Não chove na região há mais de 120, o que causou o desabastecimento no município.

Por G1 MT

A Prefeitura de Juscimeira, a km de Cuiabá, decretou situação de emergência por 180 dias em três assentamentos do município devido à falta d'água. O decreto nº 623/2020 foi reconhecido pela Defesa Civil nesta sexta-feira (4).

De acordo com a prefeitura, não chove na região há mais de 120, o que causou o desabastecimento no município, principalmente, nos Assentamentos Santo Expedito e Geraldo Pereira Andrade e Beleza.

A coordenadora da Defesa Civil do município, Camilla Dias, disse que as pessoas que vivem nessas localidades estão sofrendo muito com o período da estiagem, sendo que este ano é um dos mais críticos desde a fundação dos assentamentos.

A prefeitura está fornecendo água potável para o consumo das famílias afetadas que vivem nos assentamentos.


Seca tem causado focos de incêndio no município — Foto: Defesa Civil

O decreto 623/2020, assinado pelo prefeito Moisés dos Santos, está no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, onde classifica e codifica como razão dos eventos do tipo Estiagem – Período prolongado de baixa ou nenhuma pluviosidade, em que a perda de umidade do solo é superior à sua reposição.

Além da seca, estão ocorrendo inúmeros focos de incêndio em localidades urbanas e rurais do município, destacando a dificuldade imposta pela estiagem para o combate. Nesta sexta-feira (04/09) a equipe das defesas civil do município e estado estarão realizando vistorias com relatórios de outras localidades afetadas tanto pela estiagem como por incêndios nos últimos dias, os quais ocasionaram prejuízos tanto ao meio ambiente quanto aos pequenos produtores rurais.

Com a situação de emergência, o município está autorizado a mobilizar todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

Além disso, a prefeitura pode fazer a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre, sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil.
Postagem Anterior Próxima Postagem