VAGA AO SENADO TSE: nega recurso e candidatura de Pedro Taques está ameaçada


 


MPE pediu impugnação da candidatura em razão de condenação do TRE-MT que o tornou inelegível até 2026


REPORTERMT

O ministro Mauro Campbell, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou recurso ao ex-governador Pedro Taques (SD), que é candidato ao Senado na eleição suplementar.  Nessa terça-feira (29), o Ministério Público Eleitoral pediu a impugnação da candidatura devido à condenação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), que o tornou inelegível até 2026 e aplicou multa no valor de R$ 50 mil.

A defesa do candidato recorreu por meio de liminar junto ao TSE pela suspensão do registro da anotação do TRE de "inelegibilidade", sustentando que teria efeito suspensivo não cabendo, assim, multa e nem os efeitos secundários. Condenado pela prática de conduta vedada a agentes públicos, em ano eleitoral, referente ao programa Caravana da Transformação, Taques teve o nome incluído em cadastro eleitoral e passou a constar como "ficha suja" no Ministério Público Federal (MPF).

"Ante o exposto, com base no art. 36, § 6º, do Regimento Interno do Tribunal Superior Eleitoral, negou seguimento ao mandado de segurança", traz decisão de Campbell ao esclarecer que não há como reconhecer ilegalidade ou abuso de poder que justifique a concessão da ordem. 

Com o pedido de indeferimento, Taques corre o risco de concorrer subjudice. "Não roubei e não cometi crime algum, o Ministério Público Federal (MPF) entendeu que há uma pendência para ser resolvida junto ao TRE e será resolvida, destaco que não se trata de corrupção ou improbidade. Como advogado constitucionalista eu acredito e confio na Justiça Eleitoral e a verdade será restabelecida”, concluiu.

Postagem Anterior Próxima Postagem