Arcanjo passa a cumprir pena no regime aberto e retira tornozeleira




O juiz Geraldo Fidelis, da Vara de Execução Penal de Cuiabá, concedeu progressão ao regime aberto em nome do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro. Decisão é desta sexta-feira (23). Arcanjo é defendido pelo advogado Paulo Fabrini. 


Segundo os autos, consta cálculo de pena atualizado após a juntada de acórdão o qual afastou, para todos os fins, a guia de execução provisória proveniente da ação penal cuja sentença foi anulada. Por consequência, houve a elaboração de novo memorial. O cálculo passou a apontar o dia 14 de junho de 2009 como data-base e 16 de novembro de 2014 para progressão de regime.

“Verifica-se que o recuperando cumpre a pena em regime semiaberto e já atingiu o lapso temporal necessário à progressão regimental em 16/11/2014. Ademais, não há informações sobre a prática de novos crimes ou eventual descumprimento das condições impostas para o cumprimento da pena”.

O regime aberto será cumprindo mediante condições: recolher-se em sua residência diariamente, exatamente no endereço indicado nos autos, no período compreendido entre 23:00 horas e 06:00 horas do dia seguinte; comparecimento bimestral no Ganha Tempo Centro ou na Fundação Nova Chance; não se ausentar das comarcas de Cuiabá e Várzea Grande, sem prévia autorização; não cometer novos crimes.


Em caso de descumprimento de qualquer das condições, Arcanjo poderá ser preso. O ex-bicheiro será Intimado para retirar a tornozeleira eletrônica.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem