Calor intenso causa morte de 35 pessoas em Mato Grosso


 

A cidade de Rondonópolis (a 216 quilômetros de Cuiabá) registrou 35 mortes em decorrência do calor intenso, entre os dias 23 de setembro e 9 de outubro. Os óbitos foram registrados em casa, mas foram contabilizados pela Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA).  


Leia mais:
Instituto emite alerta de onda de calor com grande risco de morte em Mato Grosso

A informação foi confirmada pela UPA, que é responsável por lavrar o registro de óbito nesses casos. As idades desses pacientes variam entre 75 e 94 anos. Durante análise, foi observado que eles têm apresentado quadro de hipertermia, com descompensação do sistema imunológico e desestabilização orgânica generalizada.

A direção da UPA alertou a população para redobrar o cuidado e atenção com os idosos nesse período.

Recentemente, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu um alerta para onda de calor em Mato Grosso com grande risco de morte por hipertermia. Ou seja, elevação e/ou manutenção das temperaturas do corpo humano capazes de comprometer, ou mesmo de colapsar, seus metabolismos.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem