COMANDO VERMELHO: Áudio revela que líder de facção mandou matar traficante no Pedregal


 

Edson Gonçalves de Jesus, conhecido como "Dissão" teria ameaçado matar pastor evangélico


REPORTERMT

Áudios que circulam nas redes sociais explicam a suposta motivação da execução de Edson Gonçalves de Jesus, conhecido como “Dissão”. Ele é um dos traficantes mais antigos do Pedregal e foi fuzilado dentro do carro em plena luz do dia, no início da tarde de sexta-feira (23).

Nas gravações, uma mulher comenta que a execução de Dissão foi autorizada por Sandro da Silva Rabelo, o “Sandro Louco”, líder do Comando Vermelho em Mato Grosso. Dissão não era integrante do Comando Vermelho de Mato Grosso e perdeu espaço no bairro justamente após a facção entrar.

No áudio, a mulher conta que Dissão se envolveu em um acidente de carro com o filho de um pastor evangélico do Pedregal. Na discussão, ele teria quebrado uma garrafa de vidro na cabeça do jovem, e ameaçou matar o pastor.

O líder evangélico ficou desesperado e pediu ajuda para uma membra da igreja. Essa mulher, que não foi identificada, entrou em contato com dois homens, identificados como “Torto” e “Melancia”, membros do Comando Vermelho.

Os dois homens foram até “Sandro Louco”, que cumpre pena na Penitenciária Central do Estado e explicaram a situação. O líder da facção deu ordem para a morte de Dissão, que foi cumprido na sexta-feira.

Ouça o áudio:

Postagem Anterior Próxima Postagem