EFEITO QUEIMADAS - Especialista: Chuvas ácidas vão comprometer águas e matar peixes nos rios de MT


 

Na manhã desta segunda-feira (12), ribeirinhos já fizeram imagens de vários peixes mortos às margens dos rios Coxipó e Cuiabá


REPORTERMT

O biólogo, professor-doutor em Ecologia, Wilkison Lopes Lázaro, aponta que os incêndios florestais são apenas um dos problemas ecológicos que o Estado irá enfrentar, visto que, com as chuvas, tão esperadas pela população, novas situações vão surgir. Ao , ele apontou que teremos uma perda de qualidade das águas dos rios e muitos peixes morrerão. Na manhã desta segunda-feira (12), ribeirinhos já fizeram imagens de vários peixes mortos às margens dos rios Coxipó e Cuiabá.

“O que estamos prevendo é o que está sendo levado [pelos incêndios] para a atmosfera. Então, com as primeiras chuvas, basicamente, o que vai cair vai limpar essa atmosfera que está impregnada com um monte de resíduos de queimada. A gente tem os carbonos negros, os particulados bem fininhos, tem certos metais, como o mercúrio em sua forma de gás, e uma série de compostos que podem ser nocivos. Acredita-se que essas primeiras chuvas vão ser um pouquinho complicadas nesse sentido, pois vão estar lavando toda essa atmosfera”, explica. 

Essa água que irá cair dos céus, repleta de metais, gases e particulados ocasionará consequências ao solo e, principalmente, aos rios e seus habitantes. 

“Pode-se esperar que vamos ter algumas mudanças de PH [nível de acidez] nos rios. Vamos ter uma entrada muito forte de cinzas no sistema hídrico, nos rios e lagoas, e isso pode acarretar uma piora na qualidade da água do ponto de vista biológico. Vamos ter menos oxigênio, mais CO2 [gás carbônico], mais nutrientes e isso pode acarretar na mortalidade dos peixes. A gente já teve alguns exemplos no norte do Estado”, argumenta Wilkison.

Ele ainda alerta que o impacto será forte para os rios, principalmente, pois a entrada das cinzas, compostas por esse material que foi queimado será muito grande. O professor-doutor ainda pontua que a época de chuva, também é a época da desova dos peixes, o que pode criar uma situação no setor pesqueiro, com a diminuição de estoque. 

“Como isso efetivamente vai causar uma mortalidade dos peixes da região, principalmente, pois estaremos na época de desova, pode ser que tenha um comprometimento a médio prazo no mercado pesqueiro. Nós teremos uma quebra e depois teremos que nos reorganizar”, disse. 

Já para a população em geral, Wilkison alerta para que se proteja das primeiras chuvas, pois elas serão ácidas pelas quantidades de partículas na atmosfera, o que pode casuar sérios danos para saúde.

Postagem Anterior Próxima Postagem