Mato Grosso é o 3º estado com maior número de mortes de crianças indígenas em 2019

 


Por G1 MT

 


Aldeia Halataikwa em Mato Grosso — Foto: Cristiano Antonucci/Secom-MT

Aldeia Halataikwa em Mato Grosso — Foto: Cristiano Antonucci/Secom-MT

Mato Grosso foi o terceiro estado com o maior número de mortes de crianças indígenas em 2019. Os dados são do relatório "Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil – dados de 2019", publicado anualmente pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), e divulgado nesta semana

A mortalidade foi de crianças de 0 a 5 anos. O estado registrou 100 óbitos de crianças, especialmente entre o povo Xavante, com 71 mortes.

Mato Grosso ficou atrás apenas do Amazonas, com 248 ocorrências e Roraima, com 133 óbitos.

Assim como os dados de assassinato, as informações da Sesai sobre os registros relativos a suicídio e mortalidade na infância são parciais e estão sujeitos a atualizações. Ou seja, estes dados podem vir a ser ainda mais graves.

O estudo cita um caso, no ano passado, quanto a ameaças contra crianças indígenas, o que mostra que a violência começa muito cedo contra eles.

Um grupo de homens ameaçou crianças e adolescentes Myky e Manoki que estavam em um micro-ônibus, aguardando o retorno das mulheres da comunidade que participavam da colheita tradicional do tucum. Os homens pediram para que os indígenas saíssem do local, pois iriam tocar fogo no micro-ônibus.

Segundo os relatos das crianças, que ficaram muito nervosas, os homens ofenderam a todos, dizendo que são preguiçosos e vagabundos. Todos os tucunzais estão localizados nas fazendas, cujas áreas ainda estão em processo demarcatório.

Postagem Anterior Próxima Postagem