Mauro critica continuidade de suspensão das aulas: ‘todo mundo está levando vida normal’


 

O governador Mauro Mendes criticou o fato de as aulas presenciais continuarem suspensas em todo o estado. Segundo ele, as pessoas já estão levando vida normal, mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus. “Nós vamos deixar os alunos perderem o ano letivo?”, questionou.


A fala foi feita durante o lançamento do bazar “Vem Ser Mais Solidário”, no Palácio Paiaguás, na última semana. Atualmente, a Secretaria de Estado de Educação realiza uma pesquisa com os pais da rede estadual, para saber a opinião deles sobre o possível retorno.


A pesquisa é realizada no site da Seduc. Os pais que não têm acesso à internet podem procurar a unidade escolar onde o filho está matriculado e solicitar um espaço com computador que esteja disponível para acessar a página da pesquisa. O pai pode ainda solicitar o formulário impresso da pesquisa para preenche-lo e, após, devolver à escola. Um técnico da unidade, que assinará um termo de sigilo e confidencialidade, fará a inserção desses dados na página da pesquisa.


Em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) emitiu um decreto na última sexta-feira (9) prorrogando a suspensão das aulas nas escolas municipais pelo menos até dia 31 de outubro, podendo ser prorrogado novamente. As escolas, em Mato Grosso, estão fechadas desde o mês de março. No Brasil, algumas cidades já optaram pelo retorno das atividades presenciais.


Mauro Mendes já liberou o retorno às aulas ainda no mês de abril, mas voltou atrás. Em julho, o Conselho Estadual de Educação, juntamente com a Seduc e diretores de escolas públicas de Mato Grosso discutiram, via videoconferência, que as aulas da rede estadual de ensino deveriam retornar, de maneira remota, em agosto. Em novembro os alunos deveriam retornar para as salas de aula e o calendário está previsto para seguir até março de 2021. 


A situação, no entanto, ainda é incerta. Recentemente, o então deputado estadual Valdir Barranco (PT), membro da Comissão de Educação, que discutiu a situação das escolas durante a pandemia do novo coronavírus, afirmou que Mato Grosso deve passar por um novo pico da doença em quinze dias, e que não haveria segurança para retomar as aulas presenciais. A afirmação foi feita dia 30 de setembro.


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (11), 132.024 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.622 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. A taxa de ocupação está em 52,93% para UTIs adulto e em 26% para enfermarias adulto.


No Brasil, há mais de 151 mil mortos pela doença, e o número de casos já passou de 5,09 milhões. Na última semana, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou ao Olhar Direto que a vacinação de pessoas dos grupos de risco de Mato Grosso pode começar ainda em 2020. No entanto, não há perspectivas de possibilidade de vacinar toda a população.


OLHAR DIRETO

Postagem Anterior Próxima Postagem