MP investiga caixa 2 de R$ 7 milhões pago por Silval a 31 candidatos delatados por Riva




O promotor de Justiça Arnaldo Justiça, membro do Ministério Público de Mato Grosso (MPE), abriu cinco investigações para apurar desvio de dinheiro público para financiar campanhas de postulantes ao cargo de deputado estadual. Os inquéritos são baseados na delação de José Riva, ex-parlamentar e atualmente delator premiado.


Entre os investigados estão Walter Rabelo (Já falecido) e Maksuês Leite. Segundo Riva, valores foram reivindicados por ele e Pedro Henry, então líderes do Partido Progressista, junto a Silval Barbosa, então candidato ao governo de MT.

Riva e Henry, visando apoiar a candidatura ao Governo do Estado de Mato Grosso, solicitaram uma “ajuda” para a campanha de todos os candidatos a deputados federais e estaduais do mencionado partido.

O valor pago (caixa 2) em troca do apoio político foi R$ 7 milhões, montante dividido da seguinte forma: 55% ou R$ 3.850 milhões para a campanha de oito candidatos a deputado federal e 45% ou R$ 3,150 milhões para a campanha dos 23 candidatos a deputado estadual.

Constam como investigados os inquéritos já abertos, além de Walter Rabelo e Maksuês, Airton Luiz Franchini, Juarez Fiel Alves e Elder de Medeiros Rodrigues.

O promotor de Justiça Arnaldo Justiça determinou a notificação de Silval Barbosa, também colaborador premiado, para que responda se no ano de 2010 entregou R$ 7 milhões para serem distribuídos aos candidatos a deputados federais e estaduais do Partido Progressista.


Silval ainda deve responder qual a origem do dinheiro.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem