‘Novo’ Pró-família vai incluir idosos e fornecer aluguel social a vítimas de violência doméstica



O programa “Ser Família”, proposto pelo deputado estadual Max Russi (PSB) em substituição ao antigo “Pró Família”, foi sancionado pelo governador Mauro Mendes na última semana (DEM) e agora é lei. O projeto deve ser implementado pela secretaria nos municípios.


“Melhorou-se bastante o programa, mudou o nome do programa para Ser Família, e agora pode atender idosos, pode atender crianças, vai atender às mulheres vítimas de exploração sexual e violência doméstica com o aluguel social, enfim, melhorou-se o programa, e o valor também até R$ 153, aí o governo vai definir qual valor será definido como programa”, explicou o deputado ao Olhar Direto.


O novo programa foi criado em substituição ao ‘Pró Família’, criado também por Max Russi, mas na época em que era secretário de Estado de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) na gestão de Pedro Taques (hoje no Solidariedade).


O Projeto de Lei foi apresentado pela primeira vez em junho de 2020, recebeu diversas emendas e foi aprovado em 2ª votação no plenário da Assembleia Legislativa em 24 de setembro.


Russi recebeu, ainda, apoio da primeira-dama Vigínia Mendes, que durante inauguração da Unidade 24 horas do Plantão de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica e Sexual reforçou a parceria com o projeto.


OLHAR DIRETO

Postagem Anterior Próxima Postagem