ENTREVISTA / VEJA O VÍDEO: Secretário diz que Bandido assume risco de morrer em confronto; não há excessos da polícia

 


Titular da Segurança Pública argumenta que bandido armado sai às ruas para matar e a polícia para defender


REPORTERMT

O secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre Bustamante, afirmou, em entrevista ao reportermt, que as forças policiais não têm cometido excessos e que as mortes em confronto são resultados de defesa, com uma polícia altamente treinada. 

“Seria um atirar para se defender e, quando se atira para se defender o disparo daqui para lá pode matar. Uma coisa é certa a polícia nunca atira primeiro, pois o policial sabe que se ele fizer qualquer ação fora do protocolo, ele vai ser punido... Até agora nós temos demonstrado através das provas, dos elementos que a polícia até agora não cometeu excessos. Eu defendo a atuação coerente e legal da segurança, quando tiver excesso, esse excesso será punido”, ressalta o secretário. 

Para ele, o cidadão faz escolhas e quando alguém resolve cometer um crime, deve assumir as responsabilidades e consequências que aquilo pode acarretar. 

“O criminoso quando assume que vai ser criminoso e sai de casa armado com qualquer tipo de arma, ele não sai de casa para proteger a sociedade, pelo contrário é para tentar tirar a vida de alguém ou o patrimônio de alguém. Cabe à área de Segurança evitar que isso aconteça. O confronto, quando a pessoa sai armada de casa é inevitável, se qualquer cidadão ou policial reagir vai ter o confronto”, alega Bustamante.  

O secretário pondera que desde 2019, em Mato Grosso e em todo país, a área de Segurança Pública tem ficado melhor equipada e treinada, com isso as reações em confrontos são mais contundentes. 

“Então quando um bandido atirar na polícia, a polícia vai revidar e, nesse revide quando a pessoa está mais treinada, mais capacitada e com melhores armamentos a tendência de óbito da outra parte é muito maior”, argumenta. 

Veja entrevista completa:

 

Postagem Anterior Próxima Postagem