Governo estuda desmembrar pastas e criar quatro secretarias em minirreforma administrativa




O Governo do Estado estuda fazer uma minirreforma administrativa para colocar em funcionamento três pastas que já existiram dentro da estrutura do Executivo e criar uma nova secretaria. O plano do governador Mauro Mendes (DEM), conforme apurou o Olhar Direto, é ainda este ano encaminhar para a Assembleia Legislativa as mensagens do Palácio Paiaguás e tentar a aprovação para que em janeiro do próximo ano as novas funções e secretários sejam definidos. 


As secretarias de Comunicação (Secom), Justiça e Cidades seriam recriadas nesse novo plano. A nova pasta a ser colocada em funcionamento seria a de Administração Penitenciária. A Secom hoje faz parte de um departamento dentro da Casa Civil. O retorno seria para divulgação com mais força das ações do governo e ter receita exclusiva para publicidade. 

A Secretaria de Justiça, que antigamente tinha função dividida com a pasta de Direitos Humanos, agora teria função exclusiva, já que Direitos Humanos está acoplada junto a Secretaria de Assistência Social e Cidadania. 

A Secretaria de Cidades, que até 2018 tinha orçamento exclusivo, agora está sendo conduzida pela Secretaria de Infraestrutura. Na minirreforma, Cidades ganharia destaque e teria função exclusiva de construção de moradias popular, implementação de políticas públicas para estudos da ferrovia, novas rodovias e assuntos ligado ao Transporte e assuntos delegados da Ager. Para esta pasta o comandante seria o atual secretário adjunto, Wener Santos, que é irmão do ex-senador Cidinho Santos (DEM). 

A novidade da minirreforma é a criação da Secretaria de Administração Penitenciária. A função é exclusivamente para cuidar de assuntos ligados à administração de cadeias, orçamentos para o setor penitenciário, inclusão de novos policiais penais e criação de novas vagas para desafogar o barril de pólvora que o sistema atualmente. 

Por enquanto, a Casa Civil, de maneira oficial, nega a possível minirreforma. Contatado pela reportagem, o secretário Mauro Carvalho tratou apenas como "fake news" esse estudo. Uma fonte do Olhar Direto confirmou que a proposta de criação de novas pastas está para ser encaminhada ainda esse ano para a Assembleia Legislativa, para que a partir de 1º de janeiro já esteja tudo em funcionamento. 

O secretário Mauro Carvalho, que além de ser compadre e homem de confiança do governador Mauro Mendes, também deve acumular funções dentro do Palácio Paiaguás. Como um dos principais ordenadores de despesas do Staff, Carvalho pode ser não só o conselheiro, mas também dividir suas funções atuais.


OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem