Idoso de 74 anos morre após intensa troca de tiros com policiais; suspeito disse que só sairia morto




Um idoso de 74 anos, que não teve o nome divulgado, morreu após uma intensa troca de tiros com policiais militares, entre o fim da tarde e a noite da última quarta-feira (04), no bairro Bandeirante, em Mirassol D'Oeste (296 quilômetros de Cuiabá). A vítima se trancou em casa e disse que só sairia de lá morto. Ele atirou várias vezes contra as equipes e acabou baleado.


Conforme as informações da Polícia Militar, uma equipe foi acionada após informações sobre disparos de arma de fogo no bairro supracitado. Assim que os PMs chegaram, viram o idoso sentado na frente da casa, de frente para rua. Rapidamente ele se levantou e apontou uma arma em direção a viatura.

A todo instante os policiais ordenaram que o homem abaixasse a arma e colocasse as mãos na cabeça, o que não ocorreu. Neste momento ocorreu a primeira troca de tiros, sendo que o suspeito conseguiu correr para dentro da casa e se trancar. Na sequência, disse que ninguém iria entrar no imóvel e que se o fizesse iria "tomar tiro".

Os PMs então chamaram reforços de outra equipe e também da Força Tática de Cáceres. Foi tentada uma nova negociação com o suspeito, que continuou a se negar a sair da residência. Os militares então resolveram fazer uso de gás lacrimogênio. Quando as granadas estavam sendo lançadas, o homem novamente atirou, tendo início um novo confronto.

Após a chegada da Força Tática, foi tentada uma nova negociação, mas sem sucesso. Os policiais então se aproximaram da residência utilizando um escudo balístico, mas acabaram novamente sendo alvos de disparos de arma de fogo, feitos através da fechadura da porta.

Mais uma vez, o suspeito disse que não se entregaria e que não sairia vivo da casa. A Força Tática então conseguiu arrombar a porta e entrar na residência. O homem, outra vez, atirou contra os PMs, que revidaram e o atingiram.

Uma equipe médica, que já estava no local, entrou na casa e iniciou os primeiros atendimentos. O idoso foi socorrido ainda com vida, mas morreu após dar entrada no hospital. 

Posteriormente, os policiais ainda verificaram que o escudo balístico foi atingido por cinco disparos de arma de fogo disparados pelo homem. O caso é investigado pela Polícia Civil.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem