Mais de 50% dos eleitores não sabem da eleição ao Senado: ‘todos ainda têm chance’, diz analista




Apesar de as pesquisas recentemente divulgadas apontarem favoritos na eleição suplementar ao Senado, mais da metade dos eleitores de Mato Grosso ainda não sabem que deverão fazer esta escolha no próximo dia 15 de novembro. Segundo o que foi identificado pelo Ibope, na pesquisa da Fecomércio, 56% dos entrevistados desconheciam essa realidade. Para o analista político João Edisom de Souza, isso mostra que todos os postulantes têm chances de vencer.


“Temos uma eleição daqui a dez dias, quando vai para a espontânea mais de 56% de pessoas não decidiram, e mesmo as decisões se mostraram bastante frágeis. Significa que as eleições municipais e as eleições do Senado juntas não adquiriram coesão. O interesse individual da eleição municipal está sendo infinitamente mais alta do que a do Senador. Então todos os senadores estão vulneráveis. Se nós considerarmos que muitas pessoas que respondem a pesquisa podem não votar por estar com febre, com dor, a possibilidade de termos um senador que não apareça nesse dado momento nos primeiros lugares é real", afirmou. 

João ainda afirmou que o grau de desinformação nas grandes cidades é maior do que as pequenas cidades. Ou seja, nestes locais, muitos eleitores não sabem que haverá eleição também para senador. "O voto de Senador é majoritário, e como é uma eleição extemporânea e solteira, é como se estivesse falando de uma eleição de governador. Imagina uma eleição de governador nessa altura, em que o maior índice de intenções é de 13%! Infinitamente baixo", disse. Para o analista, 'grandes possibilidades', neste tipo de eleição, seria em torno de 30%. 

A pesquisa foi realizada seguindo os princípios do IBGE. "É uma eleição nova, uma situação nova, uma situação completamente diferente. Apesar de ter uma pesqisa, apesar de ter os dados (...) a gente não sabe como vai se comportar um município qe tem 3 ou 4 mil eleitores, e o prefeito atinge índices de 60, 70%. (...) O que a gente tem assistido é que os prefeitos apoiam todos os senadores", disse. 

Ainda segundo o analista político, o maior grau de indecisos desta pesquisa está entre 21 e 29 anos de idade, e entre 16 e 21 não há muita indecisão. "Tem uma coisa fundamental em política, que as pessoas não levam em consideração: linguagem (...). A linguagem política está velha, ela está falando com pessoas de 50 anos para frente. Mesmo os jovens candidatos", completou. João Edisom é consultor político e educacional, e trabalha com gestão de comunicação, imagem e crise.

Pesquisa

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 de outubro e 04 de novembro de 2020, e entrevistou 812 pessoas. Ela foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob a inscrição: MT-08527/2018. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A realização é do Ibope Inteligência Pesquisa E Consultoria Ltda, contratado pela Federação Do Comércio De Bens, Serviços E Turismo Do Estado De Mato Grosso (Fecomércio-MT).


OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem