"Me parece que está envolvido com traficantes, é uma situação deplorável", diz Emanuel em resposta a Mauro Mendes


 

Visivelmente irritado com a declaração do governador Mauro Mendes (DEM), que o acusou de estar utilizando dinheiro público na sua campanha e na de seu filho, que disputa pela prefeitura de Várzea Grande, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que o chefe do Executivo estadual pode estar "envolvido com traficantes" e garantiu que irá processá-lo por todas as acusações feitas.

 
Leia mais
Governador afirma que Emanuel usa dinheiro público em campanha: ‘será que quebrou o cofrinho?’

 
Em evento político na noite da última terça-feira (3), o governador falou que esta indignado com as histórias que ouve sobre Emanuel e afirmou que o prefeito usa dinheiro público nas campanhas em Cuiabá e Várzea Grande.
 
Questionado pela reportagem do Olhar Direto sobre a declaração, durante passeata no bairro CPA 1, nesta quinta-feira (5), o prefeito rebateu chamando o governador de nomes como irresponsável, leviano e insano.
 
“É muita irresponsabilidade. Me parece que está envolvido com traficantes. É uma situação deplorável. Ele devia estar governando o Estado e fazer um governo agregador, não se mover pelo ódio. Ele está movido pelo ódio, pela perseguição e por tudo aquilo que não cabe em um estadista”, iniciou Pinheiro.
 
“Definitivamente ele não é um estadista. Temos que mostrar a ele o caminho do bom senso, do equilíbrio, do respeito e da responsabilidade. Ele está sendo insano, leviano e vai tomar processo atrás do outro. Ele terá que provar as leviandades e as inconsequências que ele fala. Já orientei meus advogados e todas as insanidades que ele falou estão sendo movidas para processos civis e criminal. Como é mentira ele vai ter que pagar no rigor da lei”, concluiu.
 
A declaração do prefeito faz referência a uma reportagem publicada pela Agência Pública, que citou o nome de Mauro Mendes como aliado do ex-prefeito de Brasnorte, Eudes Tarcísio, que tinha relações próximas com Luiz Carlos da Rocha, vulgo ‘Cabeça Branca’, considerado um dos maiores traficantes da América do Sul, que foi preso na cidade de Sorriso em 2017.

Dinheiro público na campanha 

O governador Mauro Mendes fez as acusações contra Emanuel na noite da última terça-feira (3), no hotel Delmond, no evento ‘Mauro Carvalho e Amigos’, organizado para unir apoiadores do candidato à Prefeitura de Cuiabá Roberto França (PATRI) e o senador interino e candidato à reeleição Carlos Fávaro (PSD).

“Foram quatro secretários afastados por corrupção... dois da saúde, um da educação e um procurador geral do município. Aqui deve ter gente, fornecedores, amigos... todo mundo conhece histórias do que está acontecendo em Cuiabá. Eu fico indignado, é revoltante escutar as histórias que ouvimos em Cuiabá sendo contadas aos quatro cantos. Aonde arrumou dinheiro para a eleição de Cuiabá e Várzea Grande? Será que é o porquinho, o cofrinho que ele quebrou agora para gastar na campanha? É dinheiro público, é dinheiro que vai faltar para melhorar a vida das pessoas. Então é por isso que eu resolvi entrar [na campanha]”, disparou Mauro.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem