Medalhistas do jiu- jitsu Rotam que participaram do CBJJE são recebidos no Quartel Geral da PM



Os atletas conquistaram sete medalhas de ouro, prata e bronze, no mês de outubro, no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo( CBJJE), em São Paulo.

Greyce Lima | Secom-MT


Na manhã desta sexta-feira (06.11) o Comando Geral da Polícia Militar recebeu a visita dos atletas medalhistas de jiu-jitsu do projeto social do Batalhão Rotam, na sede da instituição, em Cuiabá. Os atletas conquistaram sete medalhas de ouro, prata e bronze, no mês de outubro, no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE), em São Paulo. 

Recebidos pelo comandante-geral da PM, coronel Josenildo José de Assis, os alunos do projeto da PM puderam compartilhar com os coronéis a alegria que vivenciaram ao saírem campeões da CBJJE, campeonato que é o start para os atletas brasileiros chegarem a disputas importantes a nível nacional e internacional. 

Ao lado dos coronéis do alto comando da PM, coronel Assis parabenizou os atletas e destacou que os jovens esportistas já são referência para o estado. “ Vocês são pessoas de bem que vão conduzir o nosso país. A vitória em competições importantes é o reflexo da dedicação de vocês e dos nossos policiais que conduzem esse projeto que beneficia tantos jovens”, destacou o comandante. 

Felipe Leonardo, 17 anos, é um dos alunos mais antigos do projeto. O jovem conquistou a medalha de ouro na competição. Quase vizinho do Batalhão da Rotam, no bairro Dom Aquino, Felipe conta que o projeto da Rotam o ajudou a ser disciplinado. “Ganhei na minha categoria a medalha de ouro na competição. O Jiu-Jitsu Rotam me ensinou a ter respeito com o próximo, ser mais dedicado nas minhas conquistas e ser estudioso”, conta o jovem. 



O caçula dos atletas, Sérgio Ichiro, de oito anos de idade, mostrou orgulhoso a medalha de prata conquistada na competição. Acompanhado do pai Enzo Ichiro, Serginho demonstrou maturidade ao explicar como foi seu desempenho na competição em São Paulo. “Em São Paulo, fiquei nervoso, a gente não sabe se vai ganhar ou perder. A pandemia acabou impedindo a gente de treinar ainda mais para a competição, mas fiquei satisfeito de ter saído vitorioso”, disse. 

O pai Enzo Ichiro conta que o projeto da Rotam mudou a vida de toda a sua família. “Eu confio muito na polícia. Quando foi para o projeto da Rotam a nossa intenção era aprender sobre defesa pessoal, mas o Serginho foi além, hoje ele já conquistou 21 medalhas. Além do esporte, o meu filho sonha em ser militar”, conta orgulhoso o pai. 

Além do comandante-geral da PM, participaram do encontro com os atletas o comandante-adjunto, coronel Delwison Sebastião Maia da Cruz; o subchefe de Estado Maior, coronel Wancley Rodrigues, o comandante do Comando Especializado da PM, coronel Carlos Eduardo Pinheiro, o comandante do Batalhão Rotam, tenente-coronel Paulo César, o coordenador do projeto, sargento Roderick Cardoso e o instrutor dos atletas cabo Victor Vinicius Paes. 



Os alunos conquistaram sete medalhas; três de ouro, três de prata e uma medalha de bronze. 

Jiu-Jitsu Rotam 

O projeto Jiu- Jitsu Rotam é coordenado por policiais militares voluntários, que se atuam no policiamento ostensivos nas ruas e nos períodos livres, incentivam cerca de 200 crianças e adolescentes de seis a 17 anos, a praticarem a modalidade esportiva. O objetivo da ação é atender famílias carentes , oferecer às crianças e jovens opções de lazer por meio do esporte para evitar a ociosidade, incentivando a importância de seguir os princípios de cidadania. 


Postagem Anterior Próxima Postagem