Derf recupera R$ 33 mil em joias de mais uma vítima de personal trainer de Cuiabá



Equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá (Derf) recuperou duas peças de joias avaliadas em aproximadamente em R$ 33 mil, furtadas por uma personal trainer na Capital. Os objetos foram levados da vítima, a quem a profissional prestava atendimento, em abril de 2019. A criminosa também é suspeita de furtar R$ 1,5 milhão em joias da empresária Rose Piran.


De acordo com o delegado titular da Derf, Guilherme Bertoli, a vítima procurou a delegacia especializada na semana passada e registrou um boletim de ocorrência declarando que teve as joias furtadas, um anel solitário de diamante avaliado em R$ 15 mil e uma meia aliança com pedras incrustadas avaliada em R$ 18 mil. Ainda segundo a declaração da vítima, a suspeita foi sua personal em 2019, no mesmo período em que as joias sumiram de seu apartamento no bairro Santa Rosa.

A vítima relatou também que a personal foi questionada sobre o desaparecimento dos anéis e a profissional descreveu uma das peças, sem que a vítima a tivesse informado qualquer característica da joia.

A personal foi ouvida pelo delegado a respeito da ocorrência e responderá pelo crime de furto qualificado pelo abuso de confiança, em um novo inquérito instaurado pela unidade especializada.

Outros furtos 

No dia 18 de dezembro, a Derf Cuiabá esclareceu outros furtos praticados reiteradamente pela personal trainer, em uma residência de um condomínio de luxo, na Capital. 

A investigação resultou na recuperação de peças de joias avaliadas em mais de R$ 1,4 milhão, além da apreensão de R$ 36 mil em dinheiro. Durante as diligências também foi identificado o receptador de um dos relógios furtados. 

Os policiais civis foram acionados pela proprietária da casa, que informou aos investigadores que a suspeita havia levado um relógio Rolex Rose do seu quarto, assim como outras oias estavam sumindo da casa desde que a profissional contratada passou a trabalhar e frequentar o local.

Entre as joias furtadas estava outro relógio da marca Rolex e um anel de diamantes, avaliados aproximadamente em R$ 1 milhão. Diante dos fatos, a suspeita foi encaminhada para a delegacia para esclarecimentos. 

Durante a oitiva, a personal confirmou que havia furtado o Rolex Rose e o anel de diamante, que estavam em sua residência, no bairro Despraiado. Ela confessou também que furtou outras peças, entre correntes, anéis, brincos e pulseiras. 

Um dos relógios subtraídos foi vendido pelo valor de R$ 40 mil, para uma loja de joias na região central de Cuiabá. Na casa da personal foram apreendidos R$ 36 mil em dinheiro da venda do relógio e o restante do dinheiro ela informou que havia gastado com compras pessoais.

A criminosa afirmou ser cleptomaníaca. O transtorno é uma doença grave que causa um desejo irresistível de roubar itens que não são necessários e geralmente possuem pouco valor.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem