Emanuel promete 50% dos ônibus com ar condicionado em 2021 e o dobro de UBSs com ‘hora estendida’




A primeira gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) vai até o dia 31 de dezembro de 2020. A partir de 1º de janeiro de 2021, o emedebista iniciará sua segunda gestão, com o desafio, segundo ele mesmo, de superar os 86% de aprovação que conquistou nestes primeiros quatro anos. Durante entrevista na tarde de quinta-feira (3), realizada na redação do Olhar Direto, ele explicou seus principais objetivos para garantir o bem-estar da população.


Um dos principais pontos é a questão do transporte público. Segundo o prefeito reeleito, até o meio de 2021, Cuiabá se tornará a primeira cidade do Brasil a ter 50% de sua frota de ônibus com ar condicionado. Até o final da gestão, o desafio é ainda maior: 100% da frota será refrigerada, e terá também idade média menor do que a atual.

Além disto, outra preocupação do prefeito é de entregar mais três estações climatizadas, sendo uma no CPA 1, uma no CPA 3 e uma no Coxipó. Os 1200 pontos de ônibus da cidade também devem ser trocados – 400 já foram, e 800 serão ao longo de 2021.

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Somente depois que estas melhoras forem realizadas, segundo o prefeito, é que poderá se pensar em aumento de tarifa. “Não aumentou no primeiro ano, não aumentou no último ano, e teve aumentos abaixo da média nacional no segundo e no terceiro ano. É claro, nunca deixa de ser uma medida política, mas o que embasa o reajuste na tarifa são medidas técnicas, e hoje ela não é mais definida pelo prefeito, ela é definida pela agência reguladora, segundo Lei Federal, que é a Arsec. Mas agora é claro que ao gestor cabe a responsabilidade de medir isso”, explicou.

“Dentro do que for possível, melhorando o sistema, melhorando o atendimento à população, garantindo mais dignidade, conforto, respeito, agilidade, rapidez, segurança, aí sim poderemos, dentro do possível, discutir eventual reajuste na tarifa, mas uma discussão técnica que caberá à Arsec, que é a agência reguladora, definir”, garantiu Emanuel.

Saúde pública

Uma das maiores preocupações do gestor, e também uma das grandes reclamações da população, a saúde pública deve merecer atenção especial durante a segunda gestão. A primeira estratégia de Emanuel está em dobrar o número de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) com o programa ‘hora estendida’ para, com isso, conseguir desafogar e diminuir o tempo de espera nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nas Policlínicas. Emanuel também afirmou ter preocupação com a falta de médicos, e que pretende realizar um concurso público assim que a Lei Federal permitir.


“A hora estendida nós já começamos neste mandato, colocando uma Unidade Básica de Saúde com hora estendida por região, e que agora nós vamos dobrar. Vão ser duas UBSs com hora estendida por região, com médico, dentistas, tudo para poder atender aos trabalhadores e seus familiares, porque são eles que não conseguem. Quando eles saem de casa a UBS está abrindo, e quando eles voltam do trabalho, ela está fechando. Então, não tendo onde ir, às vezes um sintoma de febre ou de dor, nada muito grave, mas que precise de um atendimento médico, leva esse trabalhador para uma UPA ou policlínica. Chegando lá, não é pronto atendimento o caso dele. Como não é pronto atendimento, ele vai ter que esperar. Às vezes espera duas, três, quatro horas, o que causa estresse, causa problemas, acaba levando a denúncias, quando na verdade nós temos que estruturar melhor a rede”, explicou.

Apesar de não poder, até 31 de dezembro de 2021, realizar concurso público, em decorrência da vigência de uma Lei Federal, o prefeito pretende fazer contratações temporárias. “Nós vamos montar um mecanismo mais ágil e mais presente para se evitar algumas faltas de médico, a menos aquelas que não tem jeito mesmo, uma enfermidade do médico, um problema de última hora..., mas eu quero mais celeridade e agilidade da gestão para substituições, porque isso realmente tem que melhorar”, garantiu.

Pandemia

Com a possibilidade de uma segunda onda de aumento de casos e óbitos em decorrência do novo coronavírus (Covid-19), Emanuel afirmou que mantém cerca de R$ 15 milhões do dinheiro oriundo de recursos federais guardados em caixa. Este valor será usado em caso emergencial, mas, se não for necessário, ele poderá negociar com o Ministério da Saúde para que os recursos sejam aplicados também na saúde, mas em outra área que não o combate à Covid-19.

Mais uma vez, o prefeito negou qualquer possibilidade de voltar a fazer lockdown pois, segundo ele, a população já está bem informada em relação à pandemia, e o sistema de saúde está preparado para novas internações, caso ocorram. Pinheiro, inclusive, disse que não desativou os leitos de UTI como forma de prevenção.

Caso seja disponibilizada uma vacina contra a doença, com o município ficaria a responsabilidade de logística para aplicá-la, principalmente por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Segundo o prefeito, Cuiabá está preparada para esta etapa e ele, particularmente, está ‘rezando’ pela chegada da vacina.

Lazer

Para as atividades de lazer, Emanuel pretende entregar, já nos próximos meses, a Orla do Porto II. “Estamos finalizando, devemos anunciar na semana que vem a entrega dela. Tivemos que fazer um trabalho muito profundo de estrutura, base, o que não foi feito na Orla do Porto I, por isso que ela arrebentou toda na gestão passada, então vamos ter que recuperar toda Orla do Porto I. A Orla do Porto II já foi feita com outro cuidado, com outro zelo. Demos a importância técnica devida para não entregar uma obra e daqui a pouco estar estourando tudo”, prometeu.

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Já em relação a outro ‘calcanhar de aquiles’ das gestões municipais de Cuiabá, o Aquário Municipal, a entrega está prevista para o aniversário de 302 anos da capital. “Depois de muito problema estrutural, especialmente no vidro do aquário, uma demanda muito grande. Demorou muito até se detectar o erro, e a responsabilidade, para poder fazer uma obra daquela importância e evitar uma tragédia no futuro, nós tivemos todo o cuidado, praticamente refizemos o projeto estrutural, e agora já estamos contratando, se não me engano foi na semana passada, ou essa semana está sendo contratado para que possamos entregar no meu planejamento no aniversário de 302 anos de Cuiabá, ou seja, abril do ano que vem”, garantiu.


OLHAR DIRETO

Postagem Anterior Próxima Postagem