"Gente pequena fala mal, gente grande elogia", diz Lucimar ao enaltecer entregas da própria gestão



Criticada por estar entregando a toque de caixa a primeira parte da Orla Paulo Leite, na Alameda Júlio Muller, em Várzea Grande, e também por terminar seu mandato de seis anos sem resolver os problemas da falta d'água da cidade, a prefeita Lucimar Campos (DEM) rebateu os comentários dizendo que gente pequena fala mal de Várzea Grande, mas gente grande fala bem. 


Segundo Lucimar, o restante da obra será inaugurada pelo prefeito eleito Kalil Baracat (MDB) em até 90 dias do próximo mandato. O atraso da obra aconteceu por conta da pandemia e a prefeita ainda garante que a obra terá um espaço cultural.

“Estamos aqui no dia de hoje inaugurando um local tradicional para que as famílias possam viver momentos de lazer. Estamos muito contentes de poder dar esse sonho para as nossas famílias de Várzea Grande. Esta é a 1ª etapa da Orla, nós ainda estamos devendo a entrega do Centro Cultural aonde vai ter os restaurantes e a valorização da cultura da cidade, mas infelizmente não foi por nós, foi pelo problema da pandemia que os materiais demoraram a chegar. Isso fez com que não inaugurasse de forma completa, mas o nosso prefeito Kalil deverá entregar daqui mais ou menos 90 esse espaço”, explicou a prefeita. 

Lucimar Campos reclamou das críticas contra a entrega da obra inacabada. Segundo a prefeita, as ações merecem elogio da população. “Precisamos fazer com que pequenas pessoas, poucas pessoas denigrem esse lado positivo do nosso município, por exemplo, um lugar como esse ainda chegar e falar mal. Me desculpa, fala que aqui nós gastamos R$ 17 milhões com dinheiro próprio da Prefeitura, dinheiro do imposto de que cada pessoa pague. Isso tem que ser elogiado".

Questionada sobre as constantes reclamações da população sobre falta de abastecimento de água em vários bairros da cidade, Lucimar respondeu dizendo que o problema exposto na campanha ocorreu pelo longo período de estiagem.

“Não é bem assim, a população na época da campanha começou a falar mal, mas o que ninguém pensou é que nós tivemos 160 dias de seca e sem um pingo de água. Nossa cidade vive de poços também, você sabe se não chover desse tanto, os poços vão secando, mas o DAE trabalha incessantemente. Eu como gestora estava ainda alinhando uma licitação para construir uma grandiosa ETA, mas é o que eu falo: “Gente pequena fala mal de Várzea Grande, agora gente grande fala bem”, finalizou

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem