Moradores reclamam de arruaça e raves no Coxipó do Ouro; veja vídeos



 Moradores do distrito do Coxipó do Ouro, zona rural de Cuiabá, reclamam de arruaça e festas raves constantes na região, o que estaria tirando o sossego da população. Além da falta de segurança, pontuam o descaso do poder público. 


Festas

As festas costumam ter início com carreatas pela via do Distrito. Elas duram horas e contam com batalhas de som automotivo.

Os moradores, que preferem não ter as identidades divulgadas por medo de represálias, temem que o local seja dominado pelo crime organizado ou milícia, pois segundo eles, as autoridades não fazem nada.

Vídeos enviados ao Olhar Direto mostram uma longa fila de veículos que trafega pela rodovia ao som de funk. Em outras imagens é possível ver a aglomeração de pessoas em uma chácara. “Vamos amanhecer hoje, vamos embora! ”, diz o homem que faz o vídeo.





De acordo com uma moradora, a poluição sonora ecoa por mais de 20 quilômetros do local da festa e dura até ao amanhecer. Outro fato apontado é o aumento dos assaltos nas propriedades desde que a unidade da Polícia Militar na MT-251 foi desativado para reforma.

Motoristas imprudentes

A rodovia estaria sendo alvos de latas e garrafas de cerveja que são arremessados por motoristas na MT-402. “Há camionetes que despejam sobra de materiais de construção civil, podas de arvores ou de roçada de capim, pneus velhos, que estancam água e favorecem a proliferação de larvas do mosquito da dengue”, pontuou uma morada do Coxipó do Ouro.  

“Aos finais de semana muitos motoristas alcoolizados trafegam na MT-402 e MT-251 em alta velocidade, colocando em risco a vida de ciclistas e também dos corredores (que fazem cooper) ”, acrescenta a mulher, que já presenciou diversos acidentes.

“Já até caíram com veículo nas caixas de concreto para escoar águas pluviais que estão na beira do acostamento da estrada e que ainda estão lá destruídas. Já houve vezes que capotaram em razão da velocidade destruindo as cercas das propriedades na beira da estrada”, reclamou.

Vegetação

Por se tratar de uma região rural, religiosos costumam praticar rituais, o que já teria causado incêndio na vegetação e o fogo atingido a porteira de uma propriedade. “Colocam velas acesas encostadas nas porteiras e junto às garrafas de pinga, champanhe, tudo inflamável e geralmente à noite”, contou. “Entram na área do Campo de Instrução do Exército Mal. Rondon e com uso de motosserras cortam árvores à luz do dia”, relata. 

Outro lado 

O comandante do 3º Batalhão, tenente-coronel Fernando (Fernando Augustinho Galindo) informou que fez reunião com moradores da região, ouviu as necessidades e está traçando plano de ação. 

Procurada, a Secretaria de Ordem Pública (Sorp) informou que já possui conhecimento da demanda formulada na última terça-feira (15) e a partir desta sexta-feira (18), reforçará as ações integradas.

A pasta, após reunião com o Comando da Polícia Militar de Mato Grosso, deliberou pelo fomento as operações, principalmente aos finais de semana em razão do grande fluxo de pessoas no Distrito do Coxipó do Ouro.

As atividades serão executadas pelas equipes de fiscalização da Sorp, Polícias Civil e Militar, além de representantes do Ministério Público Estadual e Conselho Tutelar.

Em relação ao lixo, a Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpub) informou que o serviço de coleta domiciliar na região está regular e acontece toda a terça-feira, quinta-feira e sábado.

Além disso, a Subprefeitura do Coxipó do Ouro tem à disposição uma equipe fixa de servidores, que executam diariamente serviços ligados à área de zeladoria. Também salientou que, periodicamente, a Limpurb executa o trabalho de limpeza ao longo de todas as vias de acesso a comunidade.

“Todavia, é importante destacar que todas essas atividades somente alcançarão a totalidade dos resultados positivos com a devida colaboração da população. É necessário que o cidadão se conscientize de que ele também cumpre um papel importante dentro do processo de cuidado da cidade e preservação do meio ambiente. Dessa forma, cabe lembrar que todo lixo descartado irregularmente gera grandes prejuízos ao meio ambiente, aos cofres públicos e também à população. A Limpurb ressalta que a população tem a sua disposição o número 0800 002 0202 para comunicar qualquer problema relacionado à coleta de lixo”, diz trecho da nota.


OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem