UTIs pediátricas para Covid têm 60% de ocupação; 6 hospitais em níveis preocupantes




Enquanto a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos está em 37,37%, este número em relação às UTIs pediátricas já alcançou 60%. Acima desta percentagem, a situação é vista como preocupante. Quando se analisa os dados por hospitais, há seis em Mato Grosso com alto nível de ocupação, sendo um deles, em Sorriso, com 100% da capacidade ocupada, e outro, em Rondonópolis, com 110%.


Os dados estão disponíveis no boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) no final da tarde do último domingo (13). O hospital em situação mais crítica é o Regional de Rondonópolis, que está com 110% de ocupação (há dez vagas e onze pacientes internados). Em segundo lugar está o Regional de Sorriso, com 100% de lotação (há apenas duas vagas, e as duas estão ocupadas).

As outras unidades de saúde em alerta são: Santa Casa de Rondonópolis, com 85% de lotação (dos 20 leitos, 17 estão ocupados), o Hospital Regional Hilda Strenger Ribeiro, em Nova Mutum, com 80% de lotação (de 20 leitos, 16 estão ocupados), Hospital Municipal Coração De Jesus, em Campo Verde, com70% de ocupação (de 10 leitos,7 estão ocupados) e o Hospital Regional de Água Boa, com 60% de ocupação (dos 10 leitos, 6 estão ocupados).


Os hospitais da capital, Cuiabá, têm taxas de ocupação consideradas baixas: No Pronto Socorro Municipal, 31,25% (25 de 80 ocupados); Hospital Estadual Santa Casa, 20% (4 de 20 ocupados); Hospital São Benedito, 20% (8 de 40 ocupados); Hospital Julio Muller, 18,75% (3 de 16 ocupados). O Hospital Metropolitano de Várzea Grande tem ocupação de 28,57% (20 de 70 ocupados).

O boletim da SES não disponibiliza a ocupação das UTIs pediátricas por hospital, mas em todo o estado há 15 leitos disponíveis, e nove deles estão ocupados. Até a noite de domingo (13), Mato Grosso registrou 166.974 casos confirmados da Covid-19, e 4.259 óbitos em decorrência da doença.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem