Adolescente confessa que manteve relações sexuais com jovem antes de enforcá-la




Adolescente de 17 anos principal suspeito de matar a jovem Letícia Santos, 18 anos, na virada do ano em uma região chamada Morrinho da Luz, em São José do Rio Claro, no médio norte de Mato Grosso, confessou que matou a vítima por esganamento. Ele ainda dormiu perto do corpo antes de abandar o cadáver, que foi encontrado em meio a uma plantação de soja. 


Em depoimento aos policiais civis, o rapaz disse que não se lembra o motivo de ter cometido o crime. Ele nega que houve estupro, pois em depoimento ele disse que a jovem que pediu para ter relação sexual e depois ele a matou. 

Ainda em depoimento ele disse que não se lembra onde teria deixado as roupas íntimas da jovem Letícia e nem se lembraria como ela teria se cortado. "Quando eu sai de lá ela não estava cortada. Nós transamos e depois eu sai. Só lembro que enforquei, mas nem sei como. O momento de eu estar estrangulando ela eu não lembro. Só acordei depois e sai de lá", disse o rapaz em depoimento aos policiais civis. 

De acordo com a delegada Angelina Andrade, o adolescente será autuado em flagrante pela prática do ato infracional análogo a homicídio qualificado (artigo 121§ 2º, inciso IV - à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima).

As diligências continuam para apurar o possível envolvimento de outras pessoas e a motivação do crime.

O corpo da garota foi encontrado com perfurações de faca, em meio a uma plantação, neste domingo (3), após a polícia receber uma denúncia. O local onde foi localizado o corpo da vítima é próximo a onde ela foi vista pela última vez, um lugar chamado ‘Morrinho da luz’, onde foi realizada uma festa clandestina.

Letícia estava desaparecida desde o dia 1º, depois que saiu com primos e amigos para ver a queima de fogos da virada do ano na praça da cidade. Conforme o boletim de ocorrência registrado por seu pai na Delegacia da Polícia Civil de São José do Rio Claro, a filha saiu da praça em que estava e seguiu para um local chamado ‘morrinho da luz’, onde estava ocorrendo uma festa. O pai tentou contato por telefone e também na casa de amigos e parentes, mas a garota não foi localizada em nenhum dos lugares onde foi procurada.

Antes de deixar o local do crime ele ainda dormiu próximo ao corpo de Letícia e depois ainda abandonou a chave da moto próximo ao cadáver. Letícia teria saído com o rapaz por que ele era conhecido da família e conhecia a vítima desde os dois eram crianças. O caso segue em investigação.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem