Cuiabana afirma ter sido agredida e mantida em cárcere privado por empresário



A cuiabana Kedma Oliveira, de 26 anos, afirmou ter sido agredida pelo empresário José Derli, na noite de domingo (3), em Florianópolis, Santa Catarina. Bastante abalada, a jovem mostrou hematomas na boca e pediu ajuda nas redes sociais.

Por volta das 20h, Kedma apareceu no stories do Intagram pedindo para que seus seguidores (naquele momento cerca de 20 mil), ligassem para a polícia, pois teria sido agredida e estava trancada em um quarto.

“Eu não aguento isso. Ninguém me deixa ir embora. Eu preciso ir embora. Eu já vou sair como culpada, porque eles são ricos, eles têm dinheiro, tem isso, tem aquilo. Eu sou mau. Como uma pessoa faz isso com uma mulher? ”, questiona a jovem, bastante abalada. 

O pedido de ajuda movimentou as redes sociais. Diversos perfis de fofocas do Instagram começaram a repercutir a denúncia para que a polícia fosse até o local onde ela estava, já que segundo ela, já teria chamado diversas vezes e ninguém aparecia.



Delegacia

Alguns minutos depois, o empresário acusado de agressão apareceu nas redes sociais acompanhado da esposa. Em tom de deboche, eles disseram que ainda iriam conseguir dinheiro com a situação, pois estavam ganhando vários seguidores.

“Quem quiser acreditar, acredita. Quem não quiser, não acredita. Está eu e minha esposa aqui, muito paz e amor. Se vocês quiserem repercutir notícia negativa, notícia fake news, igual está em histórico que está acontecendo há dois anos, fiquem à vontade. Meu coração está em paz, minha esposa está em paz, eu estou muito tranquilo, hoje é meu aniversário, estou de boa. A gente está muito tranquilo, tanto é que estou hoje na delegacia”, relata.

A esposa do empresário, Wanessa Jacone, agradeceu a repercussão. “Eu tinha quatro mil seguidores, agora estou com oito”, afirma. “Vamos começar a ganhar dinheiro com isso, galera”, completou o marido.



Manhã de segunda-feira

Nesta manhã, Kedma voltou as redes sociais e disse que estava em um hotel, onde iria aguardar para passar por exames periciais. Ainda conforme ela, toda a agressão teria sido presenciada pelo seu ex-companheiro, que é pai do empresário. 

O número de seguidores da jovem teve um aumento significativo. Até a publicação desta matéria, ela contava com mais de 200 mil.






OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem