Edna abre mão de salário de vereadora, mas não da verba indenizatória: “população tem que entender”




A vereadora Edna Sampaio (PT) não irá receber o salário do cargo de parlamentar. Legalmente, ela poderia acumular o pagamento com o que recebe como gestora governamental da Unemat, mas optou por ficar somente com o subsídio de servidora pública. Da verba indenizatória, no entanto, ela disse que não abre mão.

Leia também:


“Eu vou usar todos os recursos legalmente oferecidos para a atuação parlamentar. Eu acho que, inclusive, é um serviço que eu presto à população, para ela sair dessa armadilha de que é possível exercer um mandato sem receber, recebendo apenas um salário, é impossível isso. Como é que eu vou, por exemplo, para os bairros, como é que eu vou apoiar os movimentos sociais, como eu vou apoiar as iniciativas populares se eu não tenho recurso próprio para atuar com liberdade, com autonomia? Eu vou ficar na mão de quem é presidente da casa, que controla o recurso, ou do próprio prefeito. É isso que a população tem que entender”, afirmou, no dia de sua posse na Câmara de Vereadores.


Segundo a petista, o fato de alguns vereadores usarem a verba indenizatória como salário é “outra discussão” que deve ser feita. “Eu vou usar para a atuação do mandato, porque eu também sou assalariada, eu não posso, por exemplo, pegar meu carro, meu combustível, financiar... por exemplo, se eu estou num lugar e preciso almoçar e tem outras pessoas ali e eu preciso pagar, por exemplo, óbvio que eu vou ter que pagar com dinheiro de verba, entendeu? Se tem uma organização que eu quero apoiar, organização de mulheres, cooperativa de mulheres para economia solidária. Da onde que eu vou tirar esse recurso? Não é muito, é pouco, mas é preciso ter para que a gente possa atuar de forma independente, se não você vira escrava dos caras”, completou.

Edna é professora de sociologia, e servidora da Unemat desde 1994. Recentemente, passou a ser gestora governamental da universidade. Mesmo após eleita vereadora, ela preferiu renunciar ao salário, e continuar se mantendo com o que recebe como servidora pública. O salário dos vereadores foi aumentado recentemente para R$ 18,9 mil, e a verba indenizatória é de R$ 18 mil, além de telefone celular e carro pagos com o dinheiro do contribuinte.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem